22:03 14 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    França e Rússia: nova etapa na luta contra o terrorismo (14)
    936
    Nos siga no

    Na véspera de Ano Novo, dois caças franceses Mirage 2000 fizeram uma série de surtidas no norte da Síria, atacando refinarias de petróleo controladas pelo Daesh, segundo a mídia.

    De acordo com o jornal francês Le Parisien, o ministro da Defesa francês Jean-Yves Le Drian disse que os ataques aéreos foram lançados perto de Raqqa, por volta das duas horas da manhã, horário local.

    "Recebi informações sobre as operações contra as instalações petrolíferas [do Daesh] que foram realizadas ontem à noite. Temos de continuar a luta contra os terroristas", disse Jean-Yves Le Drian.

    Os ataques aéreos franceses ocorreram na mesma altura em que caças-bombardeiros russos Su-34 destruíram um prédio perto de Raqqa onde os comandantes do Daesh haviam se reunido.Os Su-34 também eliminaram mais de 20 caminhões usados pelo Daesh no tráfico de petróleo na cidade de Idlib, no noroeste do país.

    No mês passado, o contra-almirante francês Rene-Jean Crignola disse que a Força Aérea do seu país realizou cerca de 20 por cento dos ataques aéreos da coalizão internacional contra o Daesh.

    Segundo ele, os militares franceses levaram ainda a cabo a missão de coletar dados de reconhecimento no Iraque e a Síria, de forma a aumentar o poder dos ataques contra o Daesh nos dois países.

    A França intensificou a sua campanha anti-Daesh na Síria após uma série de ataques terroristas em Paris em que morreram 130 pessoas em 13 de novembro.

    O Daesh, também conhecido como Estado Islâmico, é um grupo terrorista proibido em vários países, incluindo a Rússia.

    Tema:
    França e Rússia: nova etapa na luta contra o terrorismo (14)

    Mais:

    França está pronta a cooperar com Rússia no combate ao Daesh e Frente al-Nusra
    França e Rússia: países com laços históricos enfrentam novas ameaças
    França pedirá à Rússia para intensificar atividades contra o Daesh
    Tags:
    terrorismo, Mirage 2000, Daesh, Jean-Yves Le Drian, Rússia, Síria, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar