08:32 21 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    4101
    Nos siga no

    Às vésperas de Natal, o núncio na Rússia, Ivan Yurkovich, falou sobre a importância do aspecto espiritual de férias de Natal e experiências religiosas da sua infância.

    A festa principal para os católicos bem como para todos os cristãos é a Ressureição de Jesus — ou seja, a Páscoa. Mas a história quis que as férias de Natal abrangessem muito mais do que esta féria religiosa prevê. Se calhar, isso é ligado ao fato de que absorveram muitas tradições culturais que fazem com que este período do ano se torne muito especial, disse Yurkovich em uma entrevista à agência de notícias RIA Novosti.

    Em muitos países, por exemplo, da Europa Central, esta sensação de algo extraordinário surge já na primeira semana do Advento que é tempo de férias, comunicações com a sua família, uma alegria de criança. Na opinião do diplomata, esta atmosfera de férias também é criada em países onde os cristãos são em minoria religiosa, no Extremo Oriente, na Coreia do Sul ou no Japão. Mas segundo o núncio, não convém generalizar os países em relação à sua atitude a festas religiosas.

    “Assim, nos países da América Latina o tempo antes da Páscoa, em particular, a paixão de Cristo, se sentem de uma maneira muito profunda. Ali estas tradições levadas pelos portugueses e espanhóis permanecem na consciência popular que se demonstra na arte religiosa daqueles povos”, afirmou Yurkovich.

    O núncio destaca que agora em muitos países do Leste da Europa é visível a influência do folclore ocidental. A cultura do “shopping” antes de Natal penetrou nesses países e se tornou “evidente que vivemos no mundo que é influenciado pelos fatores externos”.

    Yurkovich sublinha que nestas condições é extremamente importante prestar atenção das pessoas ao aspecto espiritual e à fé cristã.

    “É um tempo frutífero quando é possível lembrar à sociedade sobre a dimensão religiosa do ser, importância de ponderação sobre Deus e sentido da vida além de festas e alegria”, disse o diplomata.

    Falando sobre a celebração de Natal quando era criança Yurkovich destacou que sentia uma alegria inesquecível fazendo um presépio e recebendo prendas simples como bombons, laranjas e tangerinas.

    “Em geral, penso que hoje devem propor a experiência de Natal a novas gerações porque se trata de uma experiência espiritual e humana muito importante que ajuda o indivíduo a passar por provações da vida”, declarou o núncio.

    Wi-Fi público na cidade de Moscou
    © Sputnik / Ramil Sitdikov
    O diplomata disse que o tópico de misericórdia tem grande importância nos olhos do Papa Francisco. A misericórdia é um coração da vida espiritual que permite plenamente viver apesar de tenções e pecados.

    “Somente perdoando e recebendo perdão que provem principalmente de Deus e só depois do homem é possível avançar e continuar vivendo com a carda dos anos passados”, afirmou o núncio.

    Segundo Yurkovich, as relações entre a Rússia e o Vaticano se baseiam no interesse mútuo a tais tópicos importantes como a proteção de valores tradicionais, perseguição de cristãos e outros. Quanto às relações entre a Igreja Católica e a Igreja Ortodoxa o diplomata disse que matem contatos diretos ao alto nível. Todos os anos se realizam encontros dedicados aos assuntos de intercâmbio cultural. Também disse que o encontro entre o Patriarca Kirill de Moscou e o Papa Francisco.

    Tags:
    igreja, religião, Natal, Igreja Ortodoxa, Igreja Católica, Vaticano, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar