17:41 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    21291
    Nos siga no

    O autoproclamado governo a Líbia em Trípoli é grato à Rússia por seu consentimento e prontidão para ajudar a Líbia em sua luta contra o terrorismo, disse o primeiro-ministro Khalifa Ghawi, nesta terça-feira, à Sputnik.

    Mais cedo, também nesta terça, uma delegação do governo de Trípoli esteve reunida com oficiais do Ministério russo de Relações Exteriores em Moscou.

    “Pedimos à comunidade internacional e, antes de mais nada, à Rússia, um importante país ajudando o povo líbio a enfrentar o terrorismo e a radicalização, o fornecimento de apoio logístico e militar na luta contra o terrorismo. A resposta russa foi a de que estão prontos para ajudar qualquer país (nesta questão)”, disse Ghawi após o encontro.

    A Líbia vive um estado de guerra civil desde 2011, quando Muammar Khaddafi. Atualmente, há dois governo rivais operando no país. Um baseado na cidade de Tobruk e outro em Trípoli. Anteriormente, também em dezembro, um acordo de paz foi assinado em Marrocos por integrantes de parlamentos rivais.

    A instabilidade no país contribuiu para a emergência de vários grupos militantes — entre eles o Daesh, também conhecido como Estado Islâmico.

    Mais:

    Líbia considera pedir à Rússia que realize ataques aéreos contra o Daesh
    Obama: EUA são responsáveis por subestimar esforço para reerguer a Líbia
    Tropas americanas cumprem exigência das milícias locais e deixam Líbia
    Ao matar Khaddafi, Líbia sofre crise gravíssima
    Chancelaria da França nega possível intervenção direta na Líbia
    Tags:
    guerra civil, ajuda militar, terrorismo, Estado Islâmico, Daesh, Khalifa Ghawi, Muammar Khaddafi, Rússia, Líbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar