08:40 14 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Cidadãos libaneses empunham um cartaz com o retrato de Samir Kuntar durante a cerimónia de funerais do membro do Hezbollah, Beirute, Líbano, 21 de dezembro de 2015

    Assassinato de ativista do Hezbollah por Israel viola soberania da Síria

    © AFP 2019 /
    Mundo
    URL curta
    64283
    Nos siga no

    O assassinato de um dos membros destacados do grupo Hezbollah por Israel no território sírio ameaça a soberania do país, afirmou a chancelaria do Irã na terça-feira (22).

    No sábado (19), um membro do grupo xiita libanês Hezbollah, Samir Kuntar, foi morto em um alegado ataque aéreo israelense que alvejou um edifício residencial perto da capital síria.

    “O assassínio de Kuntar é uma violação da soberania nacional e integridade territorial de um país independente e membro das Nações Unidas”, cita a agência noticiosa IRNA o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iraniano, Jaber Ansari.

    Samir Kuntar era um militante de guerrilha que participou de diversas batalhas durante a guerra entre Israel e o Líbano, no qual muitos israelenses foram mortos.

    Em Israel Kuntar foi sentenciado ao prazo vitalício na prisão e passou ali 30 anos mas foi libertado em 2008 no âmbito de acordo de troca com o Hezbollah. No Líbano, Kuntar foi considerado um herói da resistência.

    O Hezbollah, grupo paramilitar e político que inclui representantes da população xiita do Líbano, foi estabelecido nos anos 1980 e, desde aquela altura, se envolveu na oposição militar à ocupação dos territórios libaneses por Israel.

    Tags:
    ativista, membro, assassinato, ataque, Hezbollah, Israel, Irã, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar