17:52 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    021
    Nos siga no

    Passadas algumas horas depois do pouso de emergência, as autoridades quenianas informaram no Facebook que a bordo havia uma bomba. Mais tarde, a notícia for corrigida. Todas as referências sobre a bomba foram deletadas.

    A Air France também notificou que o incidente era uma brincadeira e que o objeto encontrado não representava ameaça para os passageiros, comunica o CNN.

    “Parece uma brincadeira de mau gosto”, disse o presidente executivo da Air France, Frederic Gagey, qualificando a ação como “comportamento estúpido” e acrescentando que o objeto que provocou a emergência era uma caixa de papelão, contendo pedaços de papel e algo que parecia "um timer de cozinha".

    Segundo a nova versão, o objeto foi levado pela polícia, está sendo realizada uma investigação. Um dos passageiros foi detido pelas autoridades quenianas. 

    De acordo com o ministro do Interior Joseph Nkaissery, são suspeitos dois passageiros que teriam colocado a “bomba” no banheiro. 

    Quanto aos passageiros que ainda permanecem no Quênia, a Air France vai enviar uma aeronave hoje, segunda-feira (21). Segundo o representante da chancelaria francesa, a Air France e as autoridades quenianas estão cooperando com a embaixada francesa no Quênia para acomodar os passageiros e membros da tripulação. 

    We confirm of an emergency landing by Air France's flight from Mauritius at Moi Int'l Airport this morning after reports…

    Опубликовано Kenya Airports Authority 20 декабря 2015 г.

    A França se encontra em estado de alerta para ameaças terroristas após os ataques mortais em janeiro e Novembro em Paris, com Estado Islâmico reivindicando ambos os atentados.

    O país tem estado na mira do grupo porque a sua Força Aérea participa da operação contra o Estado Islâmico (Daesh, em árabe) na Síria e Iraque.

    Mais:

    Avião com destino a Paris pousa por suspeita de bomba a bordo
    Tags:
    Quênia, França, Air France, pouso de emergência
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar