01:07 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Secretário de Estado norte-americano John Kerry durante a conferência de imprensa sobre a reunião da OTAN, Bruxelas, 2 de dezembro de 2015

    Kerry: EUA não querem derrubar regime de Assad

    © AFP 2017/ JONATHAN ERNST
    Mundo
    URL curta
    321745113

    Washington não tenta derrubar o regime de Assad, o presidente sírio, e não intervém nos assuntos deste país, disse o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, durante a entrevista ao canal televisivo russo Rossiya.

    Segundo o alto funcionário norte-americano, o objetivo dos EUA é “atingir a paz”:

    “Esta revolução se iniciou quando os jovens sírios saíram às ruas com a sua visão do futuro, mas enfrentaram os bandidos enviados por Assad… Os pais destes jovens não gostaram de os seus filhos serem espancados e, por sua vez, eles próprios saíram às ruas. Estes adultos enfrentaram balas e bombas. Assim começou a revolução interna”.

    Quanto a Bashar Assad, Kerry disse que Moscou não conseguirá resolver o conflito enquanto ele liderar o país:

    “Assad atrai militantes estrangeiros. Assad é um imã para os terroristas, já que estes veem à Síria para combatê-lo pessoalmente”.

    Um projeto da resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas para a Síria foi aprovado na sexta-feira (18) e apela a um cessar-fogo imediato, inclui um cronograma previamente acordado sobre um governo de transição na Síria, a realização de eleições monitoradas pela ONU e reitera o desejo de ser o povo sírio a decidir o futuro da Síria.

    Os Estados Unidos, ao lado de outras nações ocidentais, estão em desacordo com a Rússia sobre o destino do presidente sírio, Bashar Assad. Moscou mantém que Assad é a autoridade legítima no país.

    A resolução do Conselho de Segurança da ONU é vista como um compromisso entre dois pontos de vista.

    Mais:

    Assad: dentro de um ano, Daesh pode ser derrubado
    Candidato à presidência dos EUA: é impossível derrubar Assad
    Especialista: Ocidente está se rendendo às posições de Bashar Assad contra o terrorismo
    Lavrov: demissão de Assad pode favorecer Daesh na Síria
    Tags:
    Bashar Assad, John Kerry, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik