08:42 14 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde

    Diretora do FMI será julgada por corrupção em caso de €403 milhões

    © flickr.com / IMF
    Mundo
    URL curta
    2111
    Nos siga no

    A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, será julgada por seu suposto envolvimento em um esquema de corrupção da época em que ela era ministra das Finanças da França, segundo noticiou a mídia local nesta quinta-feira (17).

    O caso será julgado pelo Tribunal de Justiça da República, na França. Enquanto isso, o Conselho de Administração do FMI, que representa os 188 Estados-membros da organização, "continua confiando na capacidade da diretora-gerente para assumir eficazmente suas funções", segundo declarou um porta-voz da instituição.

    Lagarde foi colocada sob investigação em agosto de 2014 por ter autorizado o pagamento de 403 milhões de euros (€ 434 milhões, na taxa de câmbio atual) em um acordo fora dos tribunais com o empresário Bernard Tapie em 2008, durante o governo do então presidente Nicolás Sarkozy.

    O montante foi pago pelo governo como indenização pelos alegados prejuízos sofridos pelo bilionário francês, que é amigo de Sarkozy, na venda da Adidas pelo banco semipúblico Crédit Lyonnais. Para decidir a questão, o Ministério das Finanças formou na época uma “corte de arbitragem”, que finalmente tomou a decisão de pagar a Tapie os 403 milhões de euros, escandalizando boa parte da população francesa.

    Em 2011, o Ministério Público da França acusou Lagarde de escolher uma mediação privada para o caso Tapie em vez de recorrer à via judicial, o que teria dado maior neutralidade ao processo. 


    Mais:

    Sarkozy: Rússia é potência mundial, não importa o que Obama diga
    Rússia não tem planos de sair do FMI por causa da situação na Ucrânia
    Rússia disposta a recorrer a tribunal após reforma do FMI
    Tags:
    escândalo, corrupção, Conselho de Administração do FMI, Crédit Lyonnais, Adidas, Ministério Público, Tribunal de Justiça, Ministério das Finanças, Fundo Monetário Internacional, FMI, Bernard Tapie, Nicolas Sarkozy, Christine Lagarde, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar