19:54 17 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Real brasileiro e dólar norte-americano

    Como o aumento dos juros nos EUA afeta o Brasil?

    © AFP 2019 / VANDERLEI ALMEIDA
    Mundo
    URL curta
    230

    O Banco Central dos Estados Unidos, o Federal Reserve (FED), decidiu elevar a taxa de juros do país em 0,25% na última quarta-feira (17). Foi o primeiro aumento da taxa em nove anos. Segundo analistas, países emergentes como o Brasil podem ter dificuldade de atrair recursos.

    O aumento da taxa de juros nos EUA pode tirar recursos investidos em outros países, desvalorizando as moedas com a fuga do capital de países emergentes para os Estados Unidos. Assim, países como o Brasil, por exemplo, podem ter a moeda desvalorizada em relação ao dólar. 

    O anúncio do Banco Central norte-americano ainda coincidiu com o rebaixamento do país na avaliação do grau de investimento feito pela agência classificadora de risco Fitch, o que agrava a situação do Brasil, pressionando a taxa de câmbio e a inflação. 

    Outra consequência da mudança da política econômica dos EUA pode ser o aumento dos custos para as empresas brasileiras que têm necessidade de buscar recursos no exterior para se financiar. 

    Segundo o economista Mauro Rochlin, professor dos Cursos de MBA da Fundação Getúlio Vargas, do Rio de Janeiro, em anterior entrevista à Sputnik Brasil, declarou que “uma taxa de juros maior nos Estados Unidos deve acabar por representar uma maior atração de capitais para lá”. 

    “Como o investimento financeiro no mundo normalmente é feito tomando-se como base algo entre a taxa de juros americana e a taxa de juros doméstica de cada país, é isso que o investidor olha na hora de se decidir se vai fazer uma aplicação financeira nos EUA ou no exterior”, avaliou o economista. 

    Alguns especialistas, no entanto, apontam que o aumento na taxa de juros do Fed pode ter efeitos positivos para o Brasil, apesar da fuga de recursos de países emergentes para os Estados Unidos. O argumento é que a economia norte-americana é um motor de crescimento da economia mundial, assim, a alta dos juros é um indicador de que a economia global está melhorando. Com isso, pode haver maior demanda por produtos manufaturados de países como o Brasil, que terá preços atrativos de seus produtos e poderá vender mais para essas economias. 

    No caso da Rússia, especialistas acreditam que o anúncio do Banco Central norte-americano não terá um impacto direto na economia russa. No entanto, pode haver um impacto indireto por meio do fortalecimento do dólar e da queda dos preços do petróleo. 

    O Fed afirmou que elevou a taxa "por causa do cenário econômico e do reconhecimento do tempo necessário até que algumas ações afetem resultados econômicos futuros."

    A alta na taxa era esperada. Anteriormente, também neste mês, o chefe do Federal Reserva, Janet Yellen, afirmou que a economia dos Estados Unidos estava forte o bastante para (justificar)a elevação de taxas.

    Mais:

    Banco Central dos EUA eleva juros pela primeira vez em nove anos
    Copom deve manter taxa básica de juros
    Países emergentes temem aumento da taxa de juros dos EUA em dezembro
    Opinião: se os EUA houvessem elevado os juros, o mundo sofreria as consequências
    Tags:
    taxa de juros, juros, real, Dólar, Federal Reserve (Fed), EUA, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar