09:47 21 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Ernesto Samper, secretário-geral da Unasul.

    Secretário-geral da Unasul comemora acordo entre a Colômbia e as FARC

    © flickr.com/ Agencia de Noticias ANDES
    Mundo
    URL curta
    0 12

    O secretário-geral da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), Ernesto Samper, comemorou o acordo celebrado entre o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARCs) na terça-feira (15) para a reparação de vítimas dos conflitos entre as forças oficiais e os guerrilheiros.

    ​Pelo Twitter, Samper, que foi presidente do país entre 1994 e 1998, disse que “o acordo reforça a solidez e a ética do processo de paz”. Ele acrescentou que “verdade, justiça e reparação são os pilares da ponte que nos permite fazer a transição para o fim do conflito”.

    As partes acertaram que as vítimas do conflito que já dura 50 anos receberão uma indenização e pedidos de perdão. Crimes como roubo e extorsões cometidos por envolvidos de ambas as partes do conflito poderão ser anistiados ou então ter a pena reduzida. No entanto, sequestros e assassinatos por razões políticas continuarão sendo punidos, mas com prisões entre dois e oito anos em um local especial a ser definido.

    Um grupo será criado especificamente para o trabalho de descoberta de pessoas desaparecidas durante o conflito, bem como uma comissão da verdade. A assinatura do documento, cujo acerto foi anunciado em Havana pelo representante do governo da Colômbia, Humberto de la Calle, e das FARC, Iván Márquez, está marcada para 23 de marços.

    O conflito colombiano resultou na morte de 218 mil pessoas, sendo 177 mil civis.

    Tags:
    reparação, guerrilheiros, anistia, paz, indenização, acordo, vítimas, Twitter, FARC, Unasul, Humberto de la Calle, Iván Márquez, Ernesto Samper, Colômbia, Havana
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar