14:38 11 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Coalizão liderada pelos EUA faz ataques aéreos contra o Estado Islâmico

    Coalizão executa 14 ataques aéreos contra o Daesh na Síria e no Iraque

    © AFP 2019 / US NAVY / MC2 JACOB G. SISCO
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    846
    Nos siga no

    A coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos executou 17 ataques aéreos contra o Daesh, também conhecido como Estado Islâmico, declarou nesta terça-feira o Comando Central dos EUA (CENTCOM), em comunicado distribuído à imprensa.

    "Na Síria, forças militares da coalizão conduziram seis ataques usando aeronaves de ataque e pilotadas de forma remota", diz o comunicado.

    O ataque desta segunda-feira, perto da cidade de Ayn Isa, feriu dois combatentes do Daesh, enquanto dois ataques perto de Manbij destruíram um edifício e uma escavadeira do grupo terrorista. Outros três ataques próximos à cidade de Mara atingiram três unidades táticas, destruíram dois postos de combate e feriram um combatente.

    "Separadamente, no Iraque, forças militares da coalizão conduziram oito ataques aéreos coordenados e com apoio do governo do Iraque, usando caças e bombardeiros contra alvos do Estado Islâmico", diz o texto do CENTCOM.

    Quatro ataques perto de Ramadi, na segunda-feira, destruíram várias metralhadoras do Daesh, postos de combate e uma área de treinos. Do mesmo modo, três ataques perto da cidade de Sinjar e um ataque próximo a Al Huwayjah destruíram postos de combate, metralhadoras e um veículo usado na fabricação de explosivos.

    A coalizão de 65 países liderada pelos EUA vem realizando ataques contra o Daesh na Síria e no Iraque desde agosto de 2014, mas sem aprovação do governo da Síria ou do Conselho de Segurança da ONU.

    A Rússia também continua sua própria campanha contra o Daesh, que começou no dia 30 de setembro, a pedido do governo sírio. A campanha já destruiu mais de três mil alvos do grupo terrorista.

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)

    Mais:

    Obama: Daesh já perdeu 40% de seu território no Iraque
    General norte-americano: Rússia (e não o Daesh) é o inimigo nº 1 dos EUA
    Exército Livre da Síria disposto a conceder dados à Rússia para combater Daesh
    Top 6 das armas mais usadas pelos terroristas do Daesh
    Autoproclamado seguidor do Daesh esfaqueia professor na França
    Tags:
    ataque aéreo, terrorismo, CENTCOM, Daesh, Estado Islâmico, Iraque, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar