20:04 04 Março 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    33111
    Nos siga no

    A Força Aérea da Alemanha enviou hoje (10) os dois primeiros caças de reconhecimento Tornado para uma base no território turco. De lá, serão comandadas as missões de apoio à ofensiva internacional contra o Daesh na Síria.

    Cerca de 60 soldados e um avião-tanque, que faz o reabastecimento de aeronaves militares, também já partiram rumo à Turquia.

    Até 1,2 mil soldados poderão ser enviados como parte da missão, que terá duração inicial de um ano. Mas as Forças Armadas alemãs não farão nenhum tipo de ataque, já que a constituição pós-Segunda Guerra Mundial restringe a atuação militar do país. Seis jatos começarão os voos de reconhecimento sobre a zona de guerra na Síria em janeiro.

    A decisão de entrar na coalizão militar contra o terrorismo foi tomada pelo Parlamento alemão na última sexta-feira (4), seguindo os pedidos de apoio feitos pelo presidente francês, François Hollande, após os atentados em Paris, na noite do dia 13 de novembro. O governo alemão se baseou no direito coletivo de autodefesa previsto pela Organização das Nações Unidas (ONU) e em uma cláusula do tratado da União Europeia que exige que os Estados-Membros ofereçam assistência militar.

    Pesquisa divulgada pela emissora pública alemã ARD mostra que 58% da população concordam em oferecer apoio militar. Por outro lado, 62% acreditam que essa decisão aumentará o risco de atentados em território alemão, informou Agência Brasil.

    Mais:

    Força Aérea da Síria destrói 3 postos de comando e 3 comboios do Daesh
    Rússia discutirá crise síria com ONU e EUA
    Vilarejos cristãos são libertados da ocupação violenta do Daesh na Síria
    Operação dos EUA na Síria mata dezenas de civis
    Tags:
    caças, conflito sírio, ARD, parlamento alemão, União Europeia, ONU, François Hollande, Paris, Turquia, Síria, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar