10:18 22 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Ex-presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovich

    Ex-presidente deposto da Ucrânia revela planos de voltar à política

    © Sputnik/ Andrei Moiseenko
    Mundo
    URL curta
    0 76991

    O ex-presidente ucraniano Viktor Yanukovich, deposto por um golpe de Estado em fevereiro de 2014, falou em entrevista à Sputnik sobre planos de retornar à grande política e sobre seus contatos com os atuais representantes da Ucrânia.

    Yanukovich, que atualmente reside na Rússia, disse fazer de tudo ao seu alcance para manter contato e ajudar ucranianos que tiveram que deixar o seu país (não apenas em direção à Rússia) e que hoje são perseguidas na Ucrânia.

    Além disso, o ex-presidente revelou que também vem mantendo contato com alguns políticos ucranianos da atualidade e que tem vontade de voltar à política.

    Segundo ele, muitos desses políticos não se sentem mais constrangidos ou com medo de conversar com ele ou de encontrá-lo, como acontecia cerca de uma ano atrás.

    Yanukovich foi deposto do cargo de presidente da Ucrânia depois de um golpe de Estado em fevereiro 2014 que também acarretou uma mudança no legislativo do país. Depois de o Parlamento da Ucrânia, o Verkhovna Rada, ter sido atacado por manifestantes e o partido de Yanukovich ter sido neutralizado, houve uma votação para removê-lo do poder. Na época, o centro de Kiev foi tomado por manifestantes do movimento conhecido como Euromaidan e violentos confrontos com a polícia deixaram quase 100 mortos em um único dia – 20 de fevereiro de 2014.

    Em frente à embaixada da Ucrânia em Bucareste, romenos acendem velas em sinal de respeito às vítimas dos violentos protestos da Praça Maidan em fevereiro do ano passado, os quais resultaram na subida ao poder do governo nacionalista ucraniano pró-ocidental de Pyotr Poroshenko.

    O legislativo, em seguida, mudou a Constituição do país e anunciou eleições presidenciais antecipadas, o que resultou na eleição do atual presidente Pyotr Poroshenko. Yanukovich, que atualmente vive na Rússia, nunca passou oficialmente por um processo de impeachment.

    Mais:

    Yanukovich admite: 90% dos habitantes da Crimeia queriam se separar da Ucrânia
    Opinião: Etnocracia de Kiev ameaça minorias na Ucrânia
    Tags:
    entrevista, Maidan, golpe de Estado, política, Viktor Yanukovich, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik