00:47 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Algodão

    Jihad torna-se macia: algodão é a nova fonte de renda do Daesh

    Mayke Toscano/ Secom-MT
    Mundo
    URL curta
    141383113

    O grupo terrorista encontrou, ao que parece, mais um recurso de renda: agora exporta algodão sírio, que é transportado através da Turquia e acaba nas fábricas das marcas de roupa ocidentais, opina Michel Santi, economista e colunista do jornal suíço Tribune de Geneve.

    Michel Santi apresentou nas páginas da edição mais uma evidência do envolvimento da Turquia no comércio com o grupo extremista Daesh (também conhecido como Estado Islâmico). Anteriormente apareceram evidências que alegadamente provam que Daesh fornece ao lado turco petróleo roubado na Síria, país sacudido pela guerra civil.   

    O algodão era um dos produtos básicos de exportação da Síria mas agora uma grande parte da terra fértil que produzia esta cultura está nas mãos dos militantes do Daesh. O colunista diz que agora o algodão é transportado através da Turquia para algumas empresas ocidentais.  

    As empresas, diz Santi, “têm maior dificuldade de identificar claramente a origem das suas matérias-primas”. 

    “As roupas que compramos servem frequentemente para comprar armas, que são viradas depois contra inocentes e para financiar o terrorismo que se move à vontade nas nossas democracias. Apesar das declarações e garantias de intenção dos produtores, é impossível identificar todas partes envolvidas, uma vez que o algodão muda de proprietário e de localização múltiplas vezes”. 

    Os agentes do mercado, segundo o especialista, estão primeiramente preocupados com a qualidade do produto; a sua origem vem em segundo lugar.  

    Estes recursos trazem ao Daesh mais uma fonte de lucro, além da renda obtida com a venda de petróleo de dois milhões de dólares por mês.

    Tags:
    petróleo, contrabando, comércio, algodão, Daesh, Turquia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik