06:16 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Helicóptero militar egípcio aterrissa perto do local da queda do A321

    Companhia aérea russa pretende receber indenização do Egito após queda do A321

    Maksim Grigoriev/TASS/POOL
    Mundo
    URL curta
    0 49351

    A companhia aérea russa Kogalymavia planeja reclamar uma indenização ao Egito devido à queda do seu avião de passageiros A321 na península do Sinai no fim de outubro, disse o proprietário da companhia, Ismail Lepiyev, na segunda-feira (7).

    O Airbus A321, da companhia russa Kogalymavia (Metrojet), com 224 pessoas a bordo, caiu na Península do Sinai, no Egito, pouco depois de deixar a cidade balneária egípcia de Sharm el-Sheikh em direção a São Petersburgo, na Rússia. Todos os passageiros e membros da tripulação morreram. O Serviço Federal de Segurança russo (FSB) confirmou que o avião foi derrubado em resultado de um ataque terrorista.

    Depois do incidente, as autoridades aeronáuticas russas lançaram um processo judicial contra a companhia aérea por “violação de regras de segurança e regras de operação de aviões”. Todavia, quando foi oficialmente confirmado que se tratou de um ataque terrorista, o caso contra a companhia foi cancelado.

    “No momento atual, quando sabemos as razões verdadeiras do desastre temos o direito de receber uma compensação do país onde o atentado teve lugar…O Egito é um parceiro russo em muitas áreas. Respeitamos as relações que foram desenvolvidas ao longo de muitos anos. É por isso que aspiramos a acordar uma compensação sem passos jurídicos”.

    Tags:
    terrorismo, atentado, compensação, queda, derrubada, A321, Kogalymavia, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik