03:57 24 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Soldados do Exército sírio na cidade de Atshan, libertada dos terroristas com apoio da aviação russa. Província de Homs, Síria, 13 de outubro de 2015

    Síria protesta na ONU contra ataque dos EUA às instalações do Exército do país árabe

    © Sputnik/
    Mundo
    URL curta
    884569836

    O Ministério das Relações Exteriores da Síria enviou nesta segunda-feira (7) um protesto oficial ao Conselho de Segurança da ONU pelos ataques aéreos da coalizão liderada pelos EUA a instalações do Exército sírio em Deir ez-Zor, noticiou a agência SANA.

    “A Síria condena veementemente o ato de agressão pela coalizão liderada pelos EUA, que contradiz a Carta das Nações Unidas sobre seus objetivos e princípios. O Ministério das Relações Exteriores enviou cartas ao Secretário-Geral da ONU e ao Conselho de Segurança das Nações Unidas”, relatou a pasta em nota.

    Ataques aéreos liderados pelos EUA a um quartel do Exército sírio mostram que a coalizão internacional não é séria e sincera em sua luta contra o terrorismo, disse o Ministério das Relações Exteriores sírio.

    De acordo com a chancelaria síria, quatro aeronaves da coalizão lançaram nove mísseis em instalações do Exército na noite de domingo (6), matando pelo quatro soldados e ferindo outros 13, segundo informou o diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), Rami Abdel Rahmane. O ataque aéreo também destruiu três veículos blindados, quatro veículos militares, duas metralhadoras e um depósito de munição.

    Tags:
    agressão, morte, ataque, protesto, coalizão, Carta das Nações Unidas, Exército, Conselho de Segurança da ONU, ONU, Nações Unidas, Observatório Sírio dos Direitos Humanos, Rami Abdel Rahman, Deir ez-Zor, EUA, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik