23:28 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Moradores de Caracas comemoram resultados das eleições

    Maduro reconhece vitória da oposição, mas diz que derrota é 'circunstancial'

    © AFP 2017/ FEDERICO PARRA
    Mundo
    URL curta
    19194498

    A presidente do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela, Tibisay Lucena, divulgou na madrugada desta segunda-feira (7) os resultados das eleições legislativas deste domingo.

    De acordo com o escrutínio, a coalizão de direita Mesa da Unidade Democrática (MUD) obteve 99 assentos no parlamento — contra 46 do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), do presidente Nicolás Maduro.

    Cerca de 75% da população com direito a voto participou das eleições.

    "Muito obrigada a todo o povo e parabéns por esta grande jornada", disse Lucena após o anúncio.

    O presidente Maduro reconheceu a derrota dos seus partidários, mas frisou que é temporária.

    "Triunfou a guerra econômica", disse, qualificando a derrota como "circunstancial".

    "A tarefa central da Revolução Bolivariana é acelerar uma profunda revolução econômica e produtiva", acrescentou, ressaltando que "agora é quando começa" a "luta pela construção do socialismo, de uma nova sociedade".

    Maduro não deixou de apelar à união política, espiritual e ideológica, afirmando estar certo de que "sairemos dessa".

    A nova Assembleia Nacional (parlamento venezuelano) assumirá as suas funções a partir de 2016.

    Mais:

    Dilma está certa ao se posicionar contra Macri e defender a Venezuela no Mercosul
    Especialista: Só a Justiça da Venezuela poderá dizer quem matou Luis Manuel Díaz
    Mauricio Macri vence eleições na Argentina, mas precisará negociar para governar
    Venezuela revisará relação com EUA
    EUA espionaram a estatal de petróleo da Venezuela
    Erdogan: EUA estão ensinando curdos a mentir para vencer eleições na Turquia
    ONU: eleições no Haiti e na Costa do Marfim foram pacíficas
    Venezuela e Guiana discutem na ONU os direitos sobre o território de Essequibo
    Tags:
    eleições, Nicolás Maduro, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik