04:18 25 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    5112
    Nos siga no

    Autoridades envolvidas na investigação do ataque a um centro para deficientes em San Bernardino, na Califórnia, acreditam que a atiradora Tashfeen Malik (27), responsável por matar ao menos 14 pessoas e ferir outras 21 junto com o seu marido, publicou no Facebook, durante o ataque, uma mensagem de apoio ao grupo terrorista do Daesh.

    Segundo um dos investigadores, Malik (que entrou nos EUA em 2014 com passaporte do Paquistão) teria utilizado um nome diferente para postar na rede social. No entanto, ele não informou como a polícia teria descoberto a identidade da suspeita. 

    "Neste momento, nós acreditamos que eles eram mais radicalizados por conta própria, e inspirados pelo grupo", revelou um dos detetives ao New York Times, explicando que as declarações da atiradora não significavam que o atentado teria sido organizado pelo Daesh. 

    Na última quarta-feira, Malik e o seu companheiro norte-americano, Syed Farook (28), invadiram uma festa de fim de ano do Inland Regional Center, da qual Farook estaria participando, e abriram fogo contra dezenas de pessoas que se encontravam no local. Agentes do FBI estão trabalhando neste momento para estabelecer um motivo para o ataque. 

    A rede de notícias CNN informou mais cedo, citando fontes ligadas à investigação, que o marido de Malik teria estado em contato com extremistas internacionais recentemente e que teria se tornado mais radical após o casamento com a jovem, na Arábia Saudita, no ano passado.

    Mais:

    Obama: tiroteio na Califórnia pode ter relação com terrorismo
    Pelo menos 14 pessoas morreram no tiroteio na Califórnia
    Tiroteio deixa várias vítimas na Califórnia
    Tags:
    ataque, tiroteio, terrorismo, FBI, Inland Regional Center, Facebook, The New York Times, CNN, Estado Islâmico, Daesh, Tashfeen Malik, Syed Rizwan Farook, Arábia Saudita, Paquistão, EUA, Califórnia, San Bernardino
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar