19:24 25 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    13181
    Nos siga no

    Na quinta-feira (4) durante a sua entrevista coletiva a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores chinês, Hua Chunying, afirmou que as posições da China e da Rússia sobre o combate ao terrorismo coincidem.

    A representante oficial da chancelaria apelou à comunidade internacional para reforçar a cooperação na luta contra o financiamento das organizações terroristas e realizar na prática o consenso atingido no Conselho de Segurança da ONU.

    “Esperamos que a comunidade internacional reforce a cooperação para prevenir o financiamento de grupos terroristas. Também esperamos que o Conselho de Segurança da ONU tenha um papel construtivo em relação deste assunto”, disse Hua Chunying comentando as declarações da Rússia sobre que a Turquia compra petróleo aos terroristas.

    Na terça-feira (2), o Ministério da defesa russo apresentou evidências do envolvimento da liderança turca, inclusive a família do presidente Recep Tayyip Erdogan, no comércio de petróleo ilegal com o Daesh (também conhecido como Estado Islâmico).

    Todavia, a representante oficial da chancelaria chinesa se absteve de falar diretamente sobre o assunto.

    “A China está contra a ideia de presentar alguns confortos aos grupos terroristas. Pensamos que a cooperação na luta contra o financiamento dos terroristas deve ser realizado no âmbito do Conselho de Segurança da ONU”, acrescentou.

    Também a diplomata chinesa afirmou que a China sempre apoia os esforços dos países para defender a sua soberania nacional e estabilidade. Quanto à operação antiterrorista da Rússia na Síria, a representante da chancelaria chinesa disse que Pequim prestou atenção ao fato de que se realiza após o pedido do governo sírio e sublinhou o país apoia as ações que correspondem ao direito internacional.

    Hua Chunying declarou que a China compartilha a visão da Rússia em relação à coalizão antiterrorista.

    “Presidente Putin também apelou a criar uma frente comum para lutar contra o terrorismo sob a tutela da ONU. A posição da China é coerente e clara. Estamos contra quaisquer formas do terrorismo, estamos contra padrões duplos neste assunto. Pensamos também que a comunidade internacional deve respeitar os princípios da ONU”, disse a diplomata chinesa.

    Segundo a representante oficial, a comunidade internacional deve usar “uma atitude universal” na luta contra o terrorismo.

    Há que lembrar que na quarta-feira (3) o presidente russo Vladimir Putin discursou perante o parlamento russo e apresentou à comunidade internacional a proposta de criar uma frente antiterrorista.

    Tags:
    apoio, cooperação, operação, terrorismo, Síria, Rússia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar