08:57 25 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1290
    Nos siga no

    Marco Polo del Nero e Ricardo Teixeira foram acusados nos EUA por corrupção e conspiração, enquanto a Fifa abre investigações contra o presidente da CBF também por violações ao código de ética e pode suspender o dirigente do futebol.

    O Departamento de Justiça dos EUA apresentou nesta quinta-feira acusações por corrupção contra mais 16 integrantes da FIFA, entre os quais o atual presidente e o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero e Ricardo Teixeira. Se condenados, eles estão sujeitos a penas que podem chegar a 20 anos de prisão.

    Com as novas denúncias, o número de pessoas apontadas no processo quase dobrou, para um total de 41. O caso teve início em maio, com apresentação das acusações em uma corte do Brooklyn em Nova York. Até agora, 12 indivíduos e duas empresas de marketing esportivo foram condenados e US$ 100 milhões recuperados pelo governo dos EUA. 

    Com a acusação confirmada, todos os três cartolas que comandaram a CBF nos últimos 30 anos estão sob suspeita ou serão julgados: José Maria Marin, Del Nero e Teixeira.

    No total, o Departamento de Justiça dos EUA indiciou um grupo de 16 cartolas, a maioria deles da América Latina. Pela manhã, em Zurique, dois vice-presidentes da Fifa, Alfredo Hawit e Juan Napout, foram presos e aguardam extradição aos EUA.

    Tags:
    FBI, CBF, FIFA, Marco Polo Del Nero, José Maria Marin, Zurique, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar