06:32 17 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    432
    Nos siga no

    O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, não descarta a possibilidade do tiroteio, que deixou 14 mortos ontem na Califórnia, estar relacionado ao terrorismo.

    "É possível que isso tenha relação com terrorismo, mas nós não sabemos. Também é possível estar relacionado ao ambiente de trabalho", comentou Obama após reunião com seu time de segurança nacional, informou Associated Press.

    Obama afirmou que os suspeitos estavam equipados com armas no momento em que foram mortos pela polícia e aparentemente dispunham de mais armamento em casa. As investigações sobre a motivação do crime continuam.

    "Nós não sabemos porque eles fizeram isso. Neste momento, não sabemos a extensão do plano deles", disse Obama.

    O chefe da polícia de San Bernardino, Jarrod Burguan, afirmou que as autoridades já não acreditam em um terceiro suspeito. “Estamos bastantes confiantes de que os dois homens que entraram no edifício são os dois que foram abatidos na San Bernardino Avenue”, afirmou.

    “O primeiro é Syed, Rizwan, de apelido Farook. Tem 28 anos. Disseram-me que nasceu nos Estados Unidos”, disse Burguan, em entrevista, acrescentando que "a pessoa que estava com ele é uma mulher, chama-se Tashfeen, de apelido Malik" e tem 27 anos.

    O tiroteio, de que Farook e Malik são suspeitos, ocorreu nessa quarta-feira (2), em um centro de assistência a portadores de deficiência, deixando 14 mortos e 17 feridos.

    Mais:

    Tiroteio deixa várias vítimas na Califórnia
    Tags:
    tiroteio, Jarrod Burguan, Barack Obama, San Bernardino, Califórnia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar