06:55 19 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Turquia abate bombardeiro russo na Síria (115)
    3111
    Nos siga no

    O presidente do Comitê de Defesa e Segurança do Conselho da Federação (câmara alta do parlamento russo), Viktor Ozerov, afirmou nesta quinta-feira (3) que medidas adicionais contra a Turquia podem ser implementadas se Ancara não fizer um pedido de desculpas oficial não somente para as autoridades russas, mas para a família do piloto morto.

    “A Rússia está esperando uma reação oficial da Turquia de reconhecer que as suas ações (contra o Su-24) foram ilegais, um pedido de desculpas oficial não só perante as autoridades russas, mas para a família (do piloto morto). Da forma como isso for feito, dependerá quais outras medidas em relação à Turquia serão tomadas”, disse Viktor Ozerov.

    Mais cedo nesta quinta-feira, o presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que a Turquia não se safaria do assassinato de um cidadão russo com tomates ou algumas limitações na esfera da construção e de outras indústrias, referindo-se às medidas econômicas impostas ao país.

    Na terça-feira (1), o governo russo apoiou a proposta de Putin de impor restrições contra a Turquia devido a preocupações de segurança, por conta do incidente com o caça russo Su-24 no dia 24 de novembro, na Síria.

    As medidas incluem a proibição das viagens aéreas charter entre os dois países, as indicações para as agências de viagens não vender passeios para os cidadãos russos que envolvam visitas a regiões turcas e as restrições à importação de certas mercadorias provenientes da Turquia.

    Tema:
    Turquia abate bombardeiro russo na Síria (115)
    Tags:
    pedido, descupas, importação, proibição, voos charter, restrições, sanções, Su-24, Conselho da Federação, Viktor Ozerov, Vladimir Putin, Ancara, Turquia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar