18:06 13 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    23130
    Nos siga no

    A Câmara dos Comuns do Reino Unido, na noite desta quarta-feira, sancionou com maioria de votos a participação do país na operação militar contra o grupo terrorista Daesh (também conhecido como Estado Islâmico) na Síria.

    A participação da Grã Bretanha nas operações militares na Síria recebeu 397 votos a favor e 223 contra. Desse modo, por 174 votos os partidários da operação militar obtiveram uma vitória confortável. 

    O processo de votação foi transmitido ao vivo pelas emissoras britânicas. A véspera da votação foi marcada por um dia de debates intensos, durante os quais o primeiro-ministro David Cameron declarou mais uma vez a urgência de medidas militares imediatas contra a organização terrorista, que segundo ele representa uma ameaça à segurança do povo britânico.

    O seu oponente e líder da oposição, Jeremy Corbyn, defendeu a posição contrária, mas decidiu não pedir aos membros do seu partido o suporte à sua opinião. Graças à votação livre, muitos trabalhistas se uniram aos conservadores e apoiaram a operação militar. 

    Além do governo, a proposta recebeu votos de 67 parlamentários do Partido Trabalhista, o que é uma grande vitória para Cameron e a primeira derrota significativa de Corbyn. 

    Os primeiros ataques aéreos da Força Aérea Real (RAF) devem ser realizados ainda nas próximas horas. A informação foi confirmada pelo ministro das Relações Exteriores da Grã-Bretanha, Philip Hammond.

    Mais:

    Cameron defende intervenção britânica na Síria contra Daesh
    Parlamento britânico não tenciona autorizar operação militar na Síria
    Grã-Bretanha já não quer depor presidente da Síria
    Tags:
    Daesh, Estado Islâmico, RAF, Philip Hammond, Jeremy Corbyn, David Cameron, Síria, Grã-Bretanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar