09:37 04 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)
    6162
    Nos siga no

    O chanceler russo comenta que há indícios que alguém quis minar o processo de paz na Síria.

    Sergei Lavrov, ministro das Relações Exteriores da Rússia, justificou, em uma coletiva de imprensa ensta quarta-feira (2), as medidas que Moscou toma em relação a Ancara depois do incidente, considerando-as adequadas.

    "No que toca às ações da Rússia, são passos perfeitamente adequados. São reconhecidos como tais pela maioria dos observadores independentes no mundo. E a nossa preocupação principal é a de não permitir que as ameaças terroristas que prosperam no território da Turquia se propaguem para o territôrio da Rússia", disse Lavrov.

    Em coletiva, o ministro russo fez um resumo das negociações que manteve nesta quarta com o seu colega do Chipre, Ioannis Kasoulidis, durante as quais o chanceler cipriota destacou o apoio do seu país à operação aérea russa na Síria contra grupos terroristas, especialmente o Daesh, também conhecido como Estado Islâmico. Este grupo terrorista de tendência jihadista é proibido na Rússia e em uma série de outros países. O Brasil também o reconhece como organização terrorista.

    A Rússia enviou a sua Força Aeroespacial (antiga Força Aérea) à Síria em 30 de setembro, quando a câmara alta do Parlamento russo aprovou o pedido correspondente de Damasco. Naquela altura, o governo da Síria, que a coalizão internacional liderada pelos EUA não queria reconhecer como um aliado legítimo, quis afinal pedir ajuda à Rússia.

    Tema:
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)
    Tags:
    Rússia, Síria, Sergei Lavrov, Estado Islâmico, Força Aérea
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar