01:26 24 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Voo da aviação russa na Síria

    Jornalista português: ‘presença russa na Síria veio pacificar uma série de regiões’

    Ministério da Defesa
    Mundo
    URL curta
    11352

    Será que todos os portugueses, estando sob pressão da opinião pública ocidental, estão convencidos de que as ações da Rússia na Síria visam conservar o “regime opressivo” de Assad e não combater o terrorismo? Pelo menos um escritor e jornalista português não concorda...

    Miguel Carvalho, escritor e jornalista da revista Visão e que já comentou a Sputnik as perspectivas do novo governo de esquerda em Portugal, diz que a presença russa na Síria veio pacificar uma série de zonas sírias e muitas pessoas encaram os russos como heróis:

    “Eu tenho informações de que a presença russa na Síria, para o bem ou para o mal, veio pacificar uma série de zonas no território sírio e algumas populações veem inclusive os russos como autênticos heróis”.

    O jornalista também se mostrou crítico relativamente à posição da União Europeia quanto a estes temas, destacando a atitude distraída da Europa:

    “A visão geral que eu tenho do problema sírio, agora associado aos recentes acontecimentos, é que a União Europeia esteve e continua a estar demasiado distraída em relação àquilo que é essencial nesse problema”.

    A vida naquelas áreas é completamente diferente do que acontece na Europa:

    “Estamos a falar de gente que não sabe o que é a segurança no seu cotidiano, não sabe o que é uma vida normal há muitos anos”.

    O especialista usou uma metáfora para descrever as relações entre a União Europeia e a Rússia: 

    “Para mostrar a relação com a Rússia, eu sempre ouvi dizer que ‘as moscas não se caçam com vinagre, caçam-se com mel’. Eu acho que falta um pouco desse ‘mel’ à União Europeia no relacionamento com os russos, para que, de alguma maneira, se possa chegar a entendimentos que têm que ser necessariamente mais vastos e que, sobretudo, evitem confrontos que, como se tem visto, vão cair-nos nos braços a todos”.

    Tags:
    avião, opinião, Força Aeroespacial da Rússia, União Europeia, Portugal, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik