06:04 21 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Obras de resgate no local da queda do voo MH17, em Donbass

    Policial holandês é preso por tentar leiloar itens do voo MH17 na internet

    © AFP 2018 / MENAHEM KAHANA
    Mundo
    URL curta
    101

    Um oficial da polícia da Holanda foi preso acusado de vender pedaços do Boeing 777 abatido no leste da Ucrânia em 17 de julho de 2014. Segundo a mídia local, ele teria colocado alguns fragmentos da aeronave que fazia o voo MH17, da Malaysia Airlines, e pertences de passageiros para serem leiloados na internet.

    Após ser interrogado, o agente foi preso por peculato. O nome do policial está sendo mantido em sigilo. No entanto, o canal RTV Oost afirmou que ele morava em Apeeldorn, cidade que fica na província de Gelderland, região central da Holanda.

    A polícia ainda investiga quais os itens foram colocados em leilão e se eram do MH17. O policial preso contou que tentou vender um pedaço do avião e um pacote de tecidos da companhia aérea, além de roupas de um investigador que esteve no local da tragédia. Ele ainda disse ao canal NOS que esperava arrecadar € 1,5 mil.

    O site Marktplaats, onde o policial colocou os ítens à venda, se mostrou à disposição da polícia para esclarecimentos e explicou que o anúncio não ficou no ar por ter sido considerado antiético.

    Tags:
    venda, queda, tragédia, prisão, policial, leilão, Internet, MH17, Marktplaats, Malaysia Airlines, Boeing, Gelderland, Apeeldorn, Donbass, Ucrânia, Leste da Ucrânia, Malásia, Holanda
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik