23:38 19 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    A cidade de Xangai, na China, abrigará a sede do Novo Banco de Desenvolvimento, o chamado Banco do BRICS

    Banco dos BRICS anuncia primeiros projetos

    © AFP 2018/ JOHANNES EISELE
    Mundo
    URL curta
    BRICS em 2016 (30)
    14441

    Abril de 2016 será um mês importantíssimo para o Novo Banco de Desenvolvimento dos BRICS. Será o mês da assinatura do primeiro pacote de projetos da entidade, disse o seu vice-presidente, Vladimir Kazbekov.

    Kazbekov, de nacionalidade russa, participou da cerimônia de abertura da cúpula da mídia dos países-membros do grupo BRICS (grupo informal composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). A cúpula acontece em Pequim e marca mais um passo na consolidação do espaço midiático — e, pelo visto, econômico — do grupo.

    "Nos próximos meses, nós enfrentaremos um grande trabalho, tendo em vista a necessidade de formar o pessoal do banco, de elaborar os primeiros projetos. É uma tarefa muito grande e séria, que precisa ser realizada para que possamos, até o final de abril [de 2016], preparar para assinatura o primeiro pacote, que conterá pelo menos um projeto de cada uma das partes", ressaltou Kazbekov,

    O vice-presidente do banco destacou que a Rússia e a Índia já apresentaram os seus projetos e o projeto brasileiro está chegando "um dia desses".

    O Novo Banco de Desenvolvimento ainda não está funcionando. Está na última etapa da constituição, mas o funcionamento da entidade é iminente, fato que é confirmado por vários especialistas internacionais. Por isso, "apesar de o banco não estar operando ainda, existe um grupo de trabalho temporário" que está examinando os projetos, frisou o representante russo.

    Yuan abre passo

    Vladimir Kazbekov destacou uma das ideias mais populares recentemente na economia internacional: intercâmbio em moeda nacional, sem recurso ao dólar estadunidense. Neste sentido, o vice-presidente do Novo Banco de Desenvolvimento acha que o yuan renminbi, "moeda do povo" da China, seria uma ótima opção para começar.

    "Claro, tendo em conta a estabilidade da moeda chinesa e do volume do mercado de dívida chinês, eu acredito que a entrada no mercado chinês para fazer empréstimos em yuans será um dos primeiros passos para garantir a criação dos fundos do Novo Banco de Desenvolvimento", disse Kazbekov.

    O yuan já teve várias experiências, que foram qualificadas de positivas, de uso duplo com o rublo russo, em regiões fronteiriças entre a Rússia e a China, em 2005.

    A criação do Novo Banco de Desenvolvimento dos BRICS foi anunciada na cúpula do grupo em Fortaleza, no Brasil, em 2014. Em 2015, a ideia se solidificou e o banco obteve uma sede, em Xangai (China). O principal objetivo da entidade será financiar projetos de infraestrutura nos países-membros do grupo BRICS e em países emergentes.

    Tema:
    BRICS em 2016 (30)

    Mais:

    BRICS terá o seu próprio ‘Oscar’
    Yuan se levanta: Fim da hegemonia de dólar norte-americano
    Sputnik é apresentada a jovens jornalistas dos BRICS
    BRICS na Turquia: Por uma reforma das instituições financeiras globais
    Tags:
    Novo Banco de Desenvolvimento, BRICS, Rússia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik