10:15 24 Junho 2019
Ouvir Rádio
    OTAN

    Grushko: OTAN compartilha a responsabilidade pelo incidente com Su-24

    © AP Photo / Virginia Mayo
    Mundo
    URL curta
    Turquia abate bombardeiro russo na Síria (115)
    12191

    OTAN ofereceu cobertura política à Ancara, sem avaliar de modo objetivo as suas ações, e por isso também passa a ser responsável pelo incidente, declarou o representante da Rússia junto à aliança militar, Aleksandr Grushko, durante sua reunião com o vice-secretário-geral da OTAN, Aleksandr Vershbow.

    “Destaquei que a OTAN, sem avaliar de modo objetivo este ato ilegal, em essência, ofereceu cobertura política à Ancara, membro da aliança, e por isso compartilha a responsabilidade pelo incidente. Mais uma vez observamos as considerações políticas se sobreporem à objetividade e ao bom senso”, comentou Grushko a sua reunião com Vershbow, durante a qual ele apresentou informações, de modo a provar que o ataque turco ao Su-24 russo foi premeditado. 

    “É verdade, tive uma conversa com o vice-secretário-geral da OTAN Vershbow sobre o incidente com Su-24. No entanto, a reunião não se limitou aos aspectos mencionados pelo secretário-geral Jens Stoltenberg. Eu expus as avaliações russas sobre o incidente, apresentei todos os fatos militares e políticos, que testemunham sobre o caráter premeditado do ataque à aeronave russa no espaço aéreo da Síria”, disse o diplomata russo.

    Mais cedo na segunda-feira, o secretário da OTAN, Jens Stoltenberg, informou que Grushko e Vershbow se reuniram para discutir o incidente envolvendo o Su-24 russo. Segundo as palavras do secretário-geral da aliança, Vershbow transmitiu ao representante russo que a OTAN apoia o direito da Turquia a defender o seu espaço aéreo, bem como sobre a necessidade de reduzir as tensões.

    Nesta terça-feira (24), um bombardeiro russo Su-24 foi derrubado por um míssil ar-ar turco no espaço aéreo sírio. Os dois pilotos do avião conseguiram se ejetar antes de o avião cair. Um dos pilotos foi ferido quando descia de paraquedas e foi morto por islamistas. O copiloto foi salvo e enviado para a base de Hmeymim. 

    Ancara declara que derrubou o avião russo porque ele violou o espaço aéreo turco, mas o Ministério da Defesa da Rússia sublinha que durante todo o voo o avião se manteve sempre sobre o território da Síria. “Isto foi registrado por meios objetivos de controle", acrescentou o departamento militar. O presidente russo Vladimir Putin chamou o abate do avião de "golpe nas costas" por parte de coniventes com o terrorismo.

    Tema:
    Turquia abate bombardeiro russo na Síria (115)
    Tags:
    Su-24, OTAN, Alexander Grushko, Alexander Vershbow, Jens Stoltenberg, Turquia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar