12:56 02 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    39417
    Nos siga no

    O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse que irá pedir à Força Aérea Real (RAF) para atacar a liderança do Estado Islâmico, caso o parlamento aceite sua proposta de estender a campanha antiterrorista do Reino Unido para a Síria.

    De acordo com o Sunday Times, o premier pediu aos seus comandantes para usarem ataques de precisão contra os chefes da unidade internacional de ataque do EI. Supostamente, essa unidade teria planejado os atentados terroristas do dia 13 na França e agora estaria determinada a atacar também a Grã-Bretanha e outros países que participam da coalizão responsável por bombardear posições do Estado Islâmico.  

    Esses novos bombardeios, que podem ser realizados horas depois da aprovação parlamentar, também devem incluir ataques aos esconderijos do comando do EI em Raqqa, autoproclamada capital da organização extremista. 

    O Reino Unido participa da campanha militar liderada pelos Estados Unidos contra o Estado Islâmico no Iraque desde setembro de 2014. A decisão dos congressistas britânicos sobre a possibilidade de estender os ataques da RAF à Síria deverá ser tomada na próxima quarta-feira. 

    Mais:

    Cameron fala de condições para a permanência do Reino Unido na União Europeia
    Aposentados do Reino Unido financiam Estado Islâmico
    David Cameron admite uso de armas nucleares
    Tags:
    terrorismo, Estado Islâmico, Sunday Times, David Cameron, Grã-Bretanha, França, Raqqa, EUA, Síria, Iraque, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar