03:28 22 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Presidente da Rússia, Vladimir Putin

    Putin disse que Turquia deve parar de receber o petróleo do Estado Islâmico

    © AP Photo/ Alexander Zemlianichenko
    Mundo
    URL curta
    377207651

    Moscou admite indícios de corrupção, relacionados ao fornecimento de petróleo do Estado Islâmico para Turquia, mas, nesse caso, Ancara deve cuidar desse assunto, disse o presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante o briefing, logo após a reunião com o presidente François Hollande em Moscou.

    “Admitimos que a autoridade política suprema da Turquia não sabe de nada sobre isso [fornecimento do petróleo dos terroristas]. É difícil acreditar nisso, mas, na teoria, isso é possível”.

    Porém, ele ressaltou, isso não significa, em absoluto, que as autoridades turcas não devam combater o fornecimento ilegal de petróleo. 

    “Existe uma resolução especial do Conselho de Segurança da ONU a respeito disso, que proíbe a compra de petróleo de terroristas, já que esses barris transportados não são somente de petróleo — ali está o sangue de nossos cidadãos, porque os terroristas compram armas e munições com esse dinheiro e depois executam atos sangrentos”, disse Putin. 

     Ele lembrou sobre o ataque terrorista ao avião russo sobre Sinai, os ataques em Paris e outros países no mundo.

    “Se as autoridades turcas processam esse petróleo, destroem ele [segundo declaram], nós, por algum motivo, não estamos vendo fumaça dessas fogueiras. Repito, trata-se de escalas industriais”, alertou o presidente da Rússia, e pontuou que para destruição desse petróleo todo seria necessário montar fábricas especializadas. 

    “Nada disso está acontecendo na realidade. Mas se as autoridades políticas máximas não sabem de nada sobre isso, que fiquem sabendo. Admito que ali podem estar presentes alguns indícios de corrupção, de complô. Eles devem cuidar disso”, disse Putin.

    O chefe de Estado da Rússia destacou que a Rússia não tem dúvidas sobre o fornecimento de petróleo ilegal para a Turquia.

    “Nos vemos isso do ar. Transportes carregados seguem para lá o tempo todo e retornam vazios”, informou o líder russo.

    Mais:

    Turquia não poderá bloquear estreitos do mar Negro
    EUA ainda armam terroristas na Síria com ajuda da Turquia, diz senador norte-americano
    Turquia apoiou o Estado Islâmico em ataques contra curdos no Iraque e na Síria
    Rússia investiga tráfico de órgãos que Estado Islâmico estaria fazendo da Síria à Turquia
    Tags:
    petróleo, Estado Islâmico, François Hollande, Vladimir Putin, Síria, Turquia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik