22:28 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Caça F-16 da Força Aérea da Turquia

    'Ataque a caça russo foi ato claro de guerra'

    © flickr.com/ UK Ministry of Defence
    Mundo
    URL curta
    Turquia abate bombardeiro russo na Síria (115)
    708249564

    Que ninguém se engane, diz o escritor americano Stephen Lendman: ao derrubar o caça russo Su-24, a Turquia cometeu um ato claro de guerra contra uma nação que não é inimiga.

    É ingênuo, contudo, acreditar que o Presidente Erdogan, que autorizou os disparos que derrubaram o caça russo, agiu sozinho, reforça Lendman. Em seu mais recente artigo para a Global Research, o autor chama atenção para o fato de que Ancara obviamente mente sobre a entrada da aeronave russa no espaço aéreo turco e sobre as várias advertências dadas por pilotos turcos - a versão foi amplamente aceita como verdade por líderes ocidentais da oficiais da OTAN.

    "Como já deixamos claro seguidas vezes, estamos solidários à Turquia e apoiamos a integridade territorial da Turquia, nossa aliada na OTAN", afirmou o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, após uma reunião de emergência solicitada por Ancara.


    Stoltenberg também afirmou: "Já expressei anteriormente minhas preocupações com as implicações das ações militares da Federação Russa perto das fronteiras da OTAN".

    Lendman reforça que Washington dita a política da OTAN e que as declarações da Aliança claramente refletem os interesses dos Estados Unidos.

    Washington e a OTAN imediatamente tomaram o lado da Turquia após o episódio, ignorando o comunicado oficial da Rússia e das Forças de Defesa Aérea da Síria, assim como dados de monitoramento que confirmam que a aeronave russa não entrou no espaço aéreo da Turquia.


    Além disso, o co-piloto resgatado, capitão Murahtin, confirmou que não houve violação do espaço aéreo turco e que não houve advertências visuais ou por rádio por parte da Turquia antes do ataque ao Su-24.

    Segundo Lendman, contudo, a OTAN não parece interessada em descobrir a verdade. Para ele, o discurso de Stoltenberg "explicitamente endossa o ato de guerra contra a Rússia".

    Tema:
    Turquia abate bombardeiro russo na Síria (115)

    Mais:

    Gravação dos supostos alertas turcos ao Su-24 é montagem, afirma Moscou
    Turcos aplaudem hino da Rússia em partida de futebol na Turquia
    Jatos russos atingem 449 alvos terroristas em três dias
    EUA ainda armam terroristas na Síria com ajuda da Turquia, diz senador norte-americano
    Turquia não pedirá desculpas à Rússia por incidente do Su-24
    Putin revela o que a Rússia espera da Turquia após incidente com Su-24
    Tags:
    ato de guerra, incidente aéreo, ataque, Su-24, F-16, Global Research, OTAN, Stephen Lendman, Jens Stoltenberg, Turquia, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik