16:28 21 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Construção de gasoduto

    Ministro russo: Corrente Turca pode não ser construída

    © AP Photo/ Marko Drobnjakovic
    Mundo
    URL curta
    Turquia abate bombardeiro russo na Síria (115)
    152659341

    O ministro do Desenvolvimento Econômico russo divulgou possíveis ações da Rússia em relação à Turquia.

    O ministro Aleksei Ulyukaev declarou à agência noticiosa RIA Novosti que a decisão de construção do gasoduto Corrente Turca (Turkish Stream) pode ser proibida pelas sanções restritivas da Rússia em relação à Turquia, que serão introduzidas como a resposta aos acontecimentos recentes com o bombardeiro Su-24.

    Uma fonte na administração presidencial russa declarou na quarta-feira (25) que as decisões em relação a Ancara serão “duras” e terão influência séria nas relações bilaterais em várias áreas, inclusive na energética. Segundo divulgou a publicação, a maior empresa petrolífera russa, a Gazprom, avaliará a racionalidade da realização do projeto de gasoduto Corrente Turca.

    “O projeto não difere em nada de qualquer outro projeto, e semelhantemente tem a ver com a nossa cooperação de investimentos”, declarou Ulyukaev, comentando o projeto de gasoduto.

    Segundo declarou o ministro, as mesmas medidas serão aplicadas ao projeto de construção pela estatal de energia atômica russa Rosatom da primeira usina nuclear turca em Akkuyu.

    As relações russo-turcas estão por um fio após o avião russo Su-24 ter sido abatido na Síria. O presidente Vladimir Putin declarou que o avião foi atingido por um míssil "ar-ar" disparado de um avião F-16 turco, tendo o avião caído em território sírio, a quatro quilômetros da fronteira com a Turquia. O presidente russo chamou o abate do avião de "golpe nas costas" por parte dos coniventes com o terrorismo.

    Tema:
    Turquia abate bombardeiro russo na Síria (115)
    Tags:
    Corrente Turca, cooperação, Aleksei Ulyukaev, Turquia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik