17:10 20 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Bombardeiro russo Su-24

    Turquia não consegue inventar história coerente do abate do Su-24

    © REUTERS/ Shamil Zhumatov/Files
    Mundo
    URL curta
    Turquia abate bombardeiro russo na Síria (115)
    344623332

    A versão do incidente do Su-24 no céu da Síria que apresenta Ancara é cheia de contradições, disse Petar Vojinovic, redator-chefe do site Serbia’s Tango Six especializado em assuntos aéreos.

    A Turquia afirma que lançou 10 avisos durante os 17 segundos que o avião russo alegadamente passou no espaço aéreo turco.

    Mas isso é impossível, sublinha Vojinovic.

    "Atacar de imediato o avião que entrou no espaço aéreo estrangeiro é esquisito. O que é mais importante é que a Rússia desmentiu declarações [sobre a violação]", disse Vojinovic à Radio Sputnik.

    Moscou disse que o Su-24 realizava uma missão contra o Estado Islâmico sobre o território da Síria.

    Além disso, o copiloto sobrevivente do Su-24, Konstantin Murakhtin, disse que o avião não violou o espaço aéreo turco e que não houve quaisquer avisos visuais ou de rádio do lado turco.

    Mesmo se imaginarmos que o Su-24 realmente violou o espaço aéreo turco, seria esquisito fazer algo com isso, destacou Vojinovic.

    "A Turquia afirma que avisou o avião russo 10 vezes. Lançamento de tal número de avisos levaria 5 minutos. Temos aqui uma inconsistência. Dizem que a violação durou 17 segundos, mas teria lhes levado 5 minutos para lançar avisos", sublinhou o especialista.

    Vojinovic notou que o piloto não é responsável por tais decisões.

    "Ele abre o fogo se é atacado ou se recebe uma ordem", frisou.

    O especialista também disse que não há regras universais para agir no caso de uma violação do espaço aéreo que acontece de forma quotidiana.

    Vojinovic chamou a morte do piloto do Su-24 de um "homicídio clássico".

    Nesta terça-feira (24), um bombardeiro russo Su-24 foi derrubado por um míssil ar-ar turco em espaço aéreo sírio. Os dois pilotos do avião conseguiram se ejetar antes de o avião cair. Um dos pilotos foi ferido quando descia de paraquedas e foi morto por islamistas. O copiloto foi salvo e enviado para a base de Hmeymim.

    Ancara declara que derrubou o avião russo porque ele violou o espaço aéreo turco, mas o Ministério da Defesa da Rússia sublinha que durante todo o voo o avião se manteve sempre sobre o território da Síria. "Isto foi registrado por meios de controle objetivos", acrescentou o departamento militar. O presidente russo Vladimir Putin chamou ao abate do avião "golpe nas costas" por parte dos coniventes com o terrorismo.

    Tema:
    Turquia abate bombardeiro russo na Síria (115)
    Tags:
    ataque, espaço aéreo, especialista, Su-24, Rússia, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik