11:21 05 Março 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Turquia abate bombardeiro russo na Síria (115)
    8382
    Nos siga no

    O ex-comandante da OTAN, general reformado norte-americano Wesley Clark, em entrevista à CNN, afirmou que a Turquia está interessada em preservar o Estado Islâmico. Ele também frisou que isto seria benéfico para a Arábia Saudita.

    “Vamos ser muito claros. O Estado Islâmico não é apenas uma organização terrorista, é uma organização terrorista sunita. Isso significa que bloqueia e tem como alvo os xiitas, e isso significa que serve aos interesses da Turquia e da Arábia Saudita, ao mesmo tempo que representa uma ameaça para eles”, disse Clark.

    O oficial, pré-candidato do Partido Democrata para as eleições presidenciais dos EUA de 2004, também sugeriu que a Turquia poderia lidar com o petróleo extraído ilegalmente pelas forças do grupo jihadista. “Sempre houve a ideia de que a Turquia estava apoiando o Estado Islâmico, de alguma forma… Alguém está comprando o petróleo que o Estado Islâmico vende, e este está passando por algum lugar. Parece-me que provavelmente segue através da Turquia, mas os turcos nunca reconheceram isso.”

    Aviões de guerra turcos derrubaram um caça russo Su-24M alegando que havia violado o espaço aéreo da Turquia. Moscou tem insistido que sua aeronave não ultrapassou a fronteira e que não representava qualquer ameaça. O Ministério da Defesa da Rússia suspendeu o contato militar com a Turquia após a ação que o presidente Vladimir Putin chamou de “uma facada nas costas”.

    Tema:
    Turquia abate bombardeiro russo na Síria (115)
    Tags:
    jihadistas, sunitas, xiitas, facada, passagem, venda, petróleo, interesse, fronteira, invasão, espaço aéreo, Su-24, Ministério da Defesa, Estado Islâmico, Partido Democrata, OTAN, Vladimir Putin, Wesley Clark, Moscou, Arábia Saudita, Rússia, Síria, Turquia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar