20:03 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Hotel Swiss Inn em El-Arish, na Península do Sinai, após ataques terroristas em 24 de novembro de 2015

    Estado Islâmico reivindica autoria de atentado a hotel na Península do Sinai

    © AFP 2019 /
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    104

    Restos humanos foram encontrados no local da explosão que atingiu uma área próxima a um hotel na península do Sinai nesta terça-feira (24), segundo relatos da mídia local.

    Um terrorista suicida detonou um artefato explosivo em um carro estacionado no hotel Swiss Inn da cidade de Arish, no norte da península do Sinai, no Egito, segundo noticiou a mídia local nesta terça-feira, citando fontes dos serviços de segurança.

    De acordo com o portal de notícias local Vetogate, restos humanos foram encontrados no carro após a explosão perto do hotel, onde estão hospedados os juízes que acompanham os resultados das eleições parlamentares no país.

    O ataque matou pelo menos 5 pessoas, segundo a Reuters, e deixou 17 feridos. Entre os mortos, estariam Amr Moustafa Hosni, subsecretário da promotoria-geral, e Omar Mohamed Hammad, subsecretário do Conselho de Estado, além de 3 policiais.

    Posteriormente, jihadistas do Wilayat Sinai (Província do Sinai), grupo afiliado ao Estado Islâmico no Egito, reivindicaram a autoria do atentado. Em declaração divulgada na internet, os militantes disseram que a ação foi uma "vingança pela prisão por parte do Exército apóstata de algumas mulheres muçulmanas".

    Representantes das forças de segurança do Egito afirmaram que, além do carro-bomba, explosões também foram provocadas por um homem que carregava um cinto de explosivos. Um terceiro agressor abriu fogo contra os hóspedes no local.

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)

    Mais:

    EUA ajudam Egito a investigar queda de avião russo na Península do Sinai
    Alemanha e Turquia suspendem voos para o Sinai após tragédia do avião russo A321
    Tags:
    hotel, terrorismo, ataque, atentado, Estado Islâmico, Península do Sinai, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar