19:50 20 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Protestos em Podgorica

    Adesão de Montenegro à OTAN pode minar estabilidade nos Bálcãs

    © AP Photo / Risto Bozovic
    Mundo
    URL curta
    2102
    Nos siga no

    O embaixador da Sérvia na Rússia, Slavenko Terzic, declarou que, caso o referendo a adesão à Aliança Atlântica seja realizado, a maioria dos cidadãos de Montenegro votará contra.

    Chamas dos incêndios em resultado dos ataques aéreos da OTAN iluminam o céu de Belgrado, Iugoslávia, 24 de março de 1999
    © AP Photo / Dimitri Messinis
    Segundo o diplomata sérvio declarou na terça-feira (24), a adesão de Montenegro à OTAN não contribuirá para a estabilidade nos Bálcãs.

    "Nós cremos que a adesão de Montenegro à OTAN não contribuirá para a estabilidade de Bálcãs e de toda a região em geral", disse Terzuc a jornalistas.

    No mês passado, os Estados Unidos anunciaram as preparativos para fazer o Montenegro entrar na organização militar internacional em dezembro do ano corrente.

    "O problema é que a maioria dos cidadãos [de Montenegro] está contra isso [entrada na OTAN]. Se fosse realizado um referendo, tal decisão não seria tomada", sublinhou o embaixador sérvio.

    Desde os fins de setembro está sendo realizada no país em questão uma série de protestos que reuniram milhares de cidadãos nas ruas da capital de Montenegro, Podgorica, exigindo que o país permaneça fora do bloco militar liderado pelos EUA, que seja criado um governo de transição e que sejam realizadas eleições parlamentares preliminares. 

    Slavenko Terzic divulgou que as exportações alimentares da Sérvia para a Rússia aumentaram 150%, pois Moscou introduziu um embargo alimentar que aplica a muitos países europeus como resposta à decisão destes últimos de introduzir sanções contra a Rússia em 2014.

    Os EUA e vários países seus aliados na União Europeia introduziram sanções econômicas contra a Rússia alegando o seu envolvimento na crise ucraniana, embora Moscou tenha várias vezes declarado que a Rússia está interessada na resolução pacífica da situação grave no país vizinho.

    "Os [fornecimentos de] produtos agrícolas aumentaram significativamente, em particular as exportações de frutas, inclusive maçãs e ameixas. As exportações de produtos lácteos e carne aumentaram também significativamente. Por exemplo, eu posso dizer que as exportações de maçãs cresceram 80% e mesmo 150% em um dos itens," declarou Terzic.

    Em meados de novembro, o premiê sérvio Aleksandar Vucic declarou durante a sua visita a Moscou que o seu país quer se tornar parte da União Europeia, mas não pretende introduzir sanções contra a Rússia enquanto se mantiver no poder.

    Tags:
    embaixador, cooperação, sanções, OTAN, Balcãs, Montenegro, União Europeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar