02:05 17 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente russo Vladimir Putin participou do Clube de Valdai de Discussões Internacionais, 22 de outubro de 2015

    Putin chama catástrofe do Su-24 de 'golpe nas costas' da Rússia

    © Sputnik / Aleksei Drujinin
    Mundo
    URL curta
    Turquia abate bombardeiro russo na Síria (115)
    3813911
    Nos siga no

    O presidente da Rússia comentou a catástrofe que aconteceu na manhã desta terça-feira (24) na Síria.

    “O incidente com o Su-24 russo vai muito além da luta convencional contra o terrorismo”, disse.

    Segundo líder russo, o caça foi abatido sobre o território sírio por um avião turco.

    “O avião russo Su-24 foi abatido por um míssil ar-ar [a partir de um] avião turco”, declarou o presidente da Rússia.

    Segundo Putin, "é óbvio" que nem os pilotos russos, nem o avião ameaçavam a Turquia.

    O presidente sublinhou que “o avião estava desempenhando o papel direto de combate contra o Estado Islâmico por meio de ataques contraterroristas”.

    O presidente destacou que o avião russo foi atacado na Síria, em 1 km da fronteira com a Turquia, mas caiu a 4 km da fronteira.

    “A tragédia do avião russo na Síria terá consequências sérias para as relações entre Moscou e Ancara”, declarou Putin.

    “A Turquia, em vez de estabelecer contatos com a Rússia imediatamente após o incidente do Su-24, se dirigiu à OTAN, como se tivesse sido abatido um avião deles”, disse.

    De acordo com Putin, a Rússia “não só tem tratado a Turquia como um país vizinho, mas também como país amigável. Não sei quem precisou disso, mas não fomos nós”.

    Estas declarações foram feitas durante a reunião de Putin com o rei da Jordânia, Abdullah II bin Al-Hussein.

    O avião militar russo Su-24 se acidentou no território sírio, os dois pilotos conseguiram catapultar-se, mas o seu destino continua sendo investigado.

    Golpe nas costas
    © Sputnik / Vitaly Podvitsky
    Golpe nas costas

    O Ministério da Defesa russo confirmou a queda do avião num comunicado e declarou que o avião não violou o espaço aéreo turco e que estava estritamente no território sírio.

    A análise dos dados de controle objetivo mostraram inequivocamente que o Su-24 russo abatido não violou o espaço aéreo da Turquia, segundo divulgou o Ministério da Defesa da Rússia:

    “O avião militar russo Su-24, proveniente da base aérea de Hmeymim, foi abatido por um caça turco F-16 no território da República Árabe da Síria. A análise dos dados de controle objetivo mostrou inequivocamente que não houve violações do espaço aéreo da Turquia”.

    A OTAN fará em breve uma declaração devido ao incidente do avião militar russo na Síria, disse uma fonte na Aliança à agência noticiosa russa RIA Novosti.

    Tema:
    Turquia abate bombardeiro russo na Síria (115)
    Tags:
    escândalo, avião, Su-24, Vladimir Putin, Turquia, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar