09:57 17 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Piloto russo entra em um caça Su-24 na Síria

    Para Irã operação da Rússia na Síria é ‘resolutiva, eficaz e bem sucedida’ (Exclusiva)

    © Sputnik / Dmitriy Vinogradov
    Mundo
    URL curta
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)
    9461

    A Sputnik falou com Masoud Jazayeri, representante oficial das Forças Armadas do Irã e antigo vice-chefe do estado-maior do país sobre a operação aérea russa na Síria, o papel do Irã na resolução da crise no Oriente Médio e dos atentados em Paris.

    Operação das Forças Aeroespaciais da Rússia na Síria

    Jazayeri manifestou uma opinião muito favorável sobre as ações da aviação russa na luta contra terrorismo e apoio às forças governamentais da Síria:

    “A República Islâmica do Irã não só aprova as ações da Rússia, mas sim saúda as suas ações com braços abertos. Teerã apoia Moscou e o povo russo nesta luta. Nós pensamos que a operação russa é estratégia correta e necessária porque sem começar a luta contra terrorismo agora a Rússia risca enfrentar ameaça terrorista amanhã”.

    O oficial de alta patente também tocou no assunto do Centro de Informações de Luta contra Estado Islâmico em Bagdá:

    “Há relatos que a operação militar da Rússia na Síria contra terroristas, nomeadamente contra os militantes do EI, é resolutiva, eficaz e bem sucedida. Além disso, graças ao trabalho do Centro temos informações sobre o estado das coisas na linha de frente. Esperamos que a operação continue com sucesso e acabe com o resultado esperado – derrota total dos militantes”.

    Como se opor à pressão da mídia Ocidental contra Irã, Rússia e Síria? Eis a receita:

    “A mídia ocidental tenta provar que a resistência do Irã e da Rússia contra o terrorismo não é muito real e eficaz, tentam impor tal ponto de vista ao povo russo, que toda essa operação é inútil e não faz sentido e traz gastos financeiros colossais. Por isso temos de ficar atentes a estes ataques informacionais da mídia estadunidense e não devemos permitir o desencadear do cenário desejado por eles…”.

    Complexo antiaéreo S-300

    A Rússia o Irão estão ao borde de realizar um contrato de fornecimento de complexos de defesa antiaérea russos S-300 ao lado iraniano. Masoud Jazayeri opina que não haverá obstáculos neste caminho:

    “Felizmente a cooperação técnico-militar entre o Irã e a Rússia avançou consideravelmente nos últimos tempos. Não acho que vá haver quaisquer obstáculos para a realização deste contrato militar. Qualquer atraso não motivado nesta direção não irá trazer satisfação para nenhum dos lados e eu penso que no futuro mais próximo o contrato assinado entre a Rússia e o Irã será realizado”.

    Atentados na França

    Em primeiro lugar o militar iraniano manifestou mágoa com os atentados acontecidos em Paris:

    “É claro que os atentados acontecidos na França chocaram-nos muito. Onde quer que se derrame o sangue de pessoas inocentes, isto causa-nos desgosto e preocupa-nos no Irã”.

    Porém, segundo Jazayeri, o governo francês deve partilhar responsabilidade pelos acontecimentos:

    “Agora chegou o tempo quando o povo francês deve perguntar o seu governo se foi lógico apoiar estes terroristas durante estes anos. E as autoridades da França não poderão escapar da pergunta… Tenho certeza que o povo da França para evitar o derramamento de sangue no futuro no seus país e nos outros Estados se realmente se preocupam com o destino de outras pessoas deve colocar esta pergunta séria ao seu governo. O governo francês deve sofrer castigo em juízo, em conformidade com as leis do seu Estado”.   

    Participação do Irã na regularização do conflito na Síria

    Nos últimos tempos há cada vez mais relatos sobre mortes de instrutores militares iranianos em confrontos na Síria. Jazayeri explicou porque isto acontece:

    “Em condições de guerra os nosso especialistas militares executam tarefas militares de vários níveis de complexidade. Devido à necessidade aguda por parte de Damasco à ajuda militar, os especialistas iranianos em geral fornecem ajuda e apoio estratégica consultiva. Mas às vezes as condições exigem que os nossos conselheiros militares tomem parte de operações de combate. Na sequência acontece que eles morrem às vezes”. 

    Falando da possibilidade de operação terrestre por parte do Irã, o entrevistado disse o seguinte:

    “Neste momento segundo os nossos cálculos não há necessidade de participação do exército iraniano da operação terrestre no território da Síria e do Iraque no plano estratégico. Mas se aparecer uma solicitação por aparte das autoridades sírias, iremos considerá-la”.


    Tema:
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)
    Tags:
    luta, terrorismo, Estado Islâmico, França, Síria, Rússia, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar