13:14 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Aeronave russa em missão para destruir alvos do Estado Islâmico na Síria

    Especialista diz que campanha russa na Síria é exemplo de guerra moderna

    © Foto : Russian Defence Ministry
    Mundo
    URL curta
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)
    7442

    O analista político baseado em Nova York Nikolay Pakhomov escreveu para The National Interest que a campanha de contraterrorismo da Rússia na Síria ainda não acabou, mas já mostrou que Moscou tem tudo o que é necessário para conduzir uma guerra moderna.

    “A Rússia está realizando um tipo de campanha recentemente visto sendo executada apenas pelos EUA ou sob a liderança norte-americana. Ataques aéreos a partir de uma base estrangeira, mísseis de cruzeiro, diferentes tipos de reconhecimento de espaço e eletrônico, não há unidades de força por terra envolvidas, drones, coordenação estreita entre Marinha e Aeronáutica, cooperação com forças armadas estrangeiras: todo isto é sinal de uma operação típica de guerra moderna”, observou o especialista.

    Pakhomov ainda destacou que a campanha da Rússia na Síria é transparente, com volumes de informação sobre o número de saídas, área de operação etc. disponíveis a cada dia. A operação aérea bem-sucedida contra o Estado Islâmico também demonstrou, segundo ele, que Moscou é, em primeiro lugar, um aliado leal que não tem medo de tomar decisões corajosas em tempos difíceis.

    “A Síria é considerada como um aliado da Rússia no Oriente Médio: o presidente (Bashar) Assad pediu ajuda a Moscou e a Rússia permaneceu com seu aliado em circunstâncias muito difíceis”, observou ele.

    Ao mesmo tempo, a Rússia tem trabalhado incansavelmente para conseguir o apoio dos principais interessados na região. Segundo destacou Pakhomov, Moscou manteve-se em contato com Iraque, Egito, Turquia, Arábia Saudita, Israel e todos aqueles que manifestaram desejo na luta contra o Estado islâmico e similares, independentemente da forma como estes países visualizam os esforços russos.

    Esta iniciativa, de acordo com o analista, tem reforçado significativamente o perfil estratégico da Rússia no Oriente Médio. Além disso, a campanha na Síria mostra claramente que Moscou não tem medo de agir quando é necessária uma ação, avalia o especialista. O tempo dirá se a ousadia compensa, mas é uma qualidade bem-vinda “nos tempos atuais de escrutínio público global, de sobrecarga de informação e da procrastinação política universal”, como descreveu.

    Tema:
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)
    Tags:
    cooperação, drones, mísseis, terroristas, transparência, guerra moderna, ataques aéreos, operações, campanha, ajuda, Estado Islâmico, Aeronáutica, Marinha, The National Interest, Nikolay Pakhomov, Bashar Assad, Israel, Arábia Saudita, Turquia, Egito, Iraque, Nova York, Oriente Médio, Moscou, EUA, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar