23:30 12 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Um homem digita em um teclado de computador

    EUA espionaram a estatal de petróleo da Venezuela

    © REUTERS / Kacper Pempel
    Mundo
    URL curta
    219
    Nos siga no

    A Telesur publicou na quarta-feira (18) que conseguiu com exclusividade informações que comprovam que a inteligência dos EUA espionou a Petróleos de Venezuela (PDVSA). Um documento de 2011, classificado como secreto, foi obtido pela emissora e por The Intercept pelo ex-técnico da Agência Nacional de Segurança norte-americana(NSA), Edward Snowden.

    Segundo os dados, a inteligência dos EUA conseguiu entrar na rede interna da empresa em 2010 e interceptou os dados pessoais, incluindo e-mails, de mais de 10 mil funcionários. Um dos principais alvos era o presidente da estatal, Rafael Ramirez, que dirigiu a PDVSA entre 2004 e 2014 e atualmente representa a Venezuela nas Nações Unidas.

    O objetivo da espionagem, segundo a Telesur, seria entender o coração econômico do país sul-americano. Os documento entregues por Snowden a The Intercept mostrariam o trabalho conjunto da NSA e da CIA no uso de equipamentos de alta tecnologia implantados na Embaixada dos EUA em Caracas.

    Snowden escreveu no documento que os superiores da inteligência norte-americana queriam “informações no mais alto nível possível dentro da empresa” e que a PDVSA era uma de suas prioridades. Ele detalhou como fez para conseguir invadir o sistema da estatal venezuelana.

    The Intercept é um site criado em fevereiro de 2014 cujo editor é Glenn Greenwald, quando trabalhava no jornal The Guardian publicou inúmeros documentos da NSA e da CIA revelando a ampla rede de espionagem a empresas e pessoas de todo o mundo, incluindo autoridades. Os dados foram repassados por Edward Snowden, que atualmente encontra-se asilado na Rússia.

    Tags:
    espionagem, inteligência, embaixada, petróleo, Nações Unidas, ONU, PDVSA, TeleSUR, The Intercept, Agência Nacional de Segurança (NSA), CIA, Rafael Ramirez, Glenn Greenwald, Edward Snowden, Rússia, Caracas, Venezuela, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar