15:06 16 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Praça da Paz Celestial, Pequim, China.

    China promete levar militantes do Estado Islâmico à justiça por execução de chinês

    liondw
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    16141
    Nos siga no

    O Ministério das Relações Exteriores da China condenou veementemente o assassinato de um chinês por extremistas e prometeu levar os responsáveis à justiça. Mais cedo, Pequim confirmou que Fan Jinghui foi sequestrado e morto pelo Estado Islâmico.

    “O governo chinês condena veementemente esta ação desumana e vai certamente responsabilizar seus perpetradores. Pequim se opõe a todas as formas de terrorismo e aperta firmemente o cerco contra qualquer crime violento e contra terroristas que desafiem a linha base da civilização humana. O lado chinês continuará a reforçar a cooperação antiterrorista com a comunidade internacional e a salvaguardar a paz e a tranquilidade no mundo”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hong Lei, em comunicado nesta quinta-feira (19).

    Pequim destacou, na quarta-feira (18), que dará total suporte às ações antiterrorismo da Rússia para proteger a segurança nacional e que iria lutar junto contra as ameaças terroristas. A declaração aconteceu após o apelo do presidente russo, Vladimir Putin, à comunidade internacional para juntar seus esforços para pôr fim às ações extremistas.

    O Estado Islâmico, um grupo extremista violento, tomou grandes áreas na Síria e no Iraque e declarou um califado em territórios sob seu controle. A facção é conhecida por inúmeras atrocidades contra os direitos humanos, incluindo sequestros e execuções públicas.

    Desde 30 de setembro, porém, o grupo vem acumulando sucessivas baixas na Síria, após a Rússia iniciar uma ofensiva aérea contra alvos do Estado Islâmico, na sequência de um pedido oficial do presidente sírio, Bashar Assad. Milhares de terroristas morreram e centenas de instalações extremistas foram destruídas.

    O grupo jihadista promoveu uma série de ataques em Paris, na sexta-feira (13), matando 129 pessoas e ferindo 352. O Estado Islâmico também afirmou ser autor do atentado que explodiu o Airbus da companhia aérea russa Kagalymavia, no dia 31 de outubro, quando a aeronave sobrevoava a Península do Sinai, no Egito. A tragédia contabilizou 224 vítimas fatais.

    No início desta semana, a mídia internacional publicou relatos de que o Estado Islâmico havia executado um cidadão da China e outro da Noruega.

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    Tags:
    califado, comunidade internacional, esforços, unir, condenação, terrorismo, extremismo, explosão, atentados, execução, direitos humanos, justiça, A321, Kagalymavia, Airbus, Estado Islâmico, Bashar Assad, Vladimir Putin, Iraque, Síria, Egito, Península do Sinai, França, Paris, Noruega, Pequim, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar