16:18 26 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    141
    Nos siga no

    A luta contra o Estado Islâmico deve ser “uma guerra de todos, não se deve falar de medidas unilaterais”. Quem afirma é o ex-oficial de inteligência do Estado espanhol e analista-consultor de segurança sobre Síria e Estado Islâmico, Luis Munar Duran.

    A luta contra o Estado Islâmico deve ser “uma guerra de todos, não se deve falar de medidas unilaterais”. Quem afirma é o ex-oficial de inteligência do Estado espanhol e analista-consultor de segurança sobre Síria e Estado Islâmico, Luis Munar Duran. 

    O especialista acredita que, como disse o Papa Francisco, "esta é a Terceira Guerra Mundial", mas também garante que uma resposta limitada na esfera militar "não é suficiente".

    "Fala-se de um mundo global, mas existe a globalização apenas para certas coisas, e também se esquece que o Estado islâmico não é mais um câncer localizado, infelizmente, houve metástase, e eles estão aqui", alerta o especialista.

    Munar acredita que a "doença" deve ser combatida com “guerra econômica, midiática, psicológica, além da militar". 

    Nesta situação, o analista acredita que devemos aplicar "uma vacina para prevenir o nascimento de novos elementos deste grupo, tanto no terreno deles como no Ocidente, onde eu acho que já estão bem estabelecidos, e assim causar a extinção".

    No entanto, o especialista não se mostrou muito convencido de que, no final, haja uma ação de resposta global e coordenada.

    "Há muitos interesses, talvez seja tempo para um acordo, mas parece complicado", diz ele.

    Munar acrescenta que em matéria de inteligência “não se pode negar” que “tem existido uma cooperação Ocidente-Rússia em relação ao fenômeno terrorista, mas não com a dinâmica que deveria”. 

     

     

     

    Tema:
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)

    Mais:

    Maus vizinhos: jihadistas, OTAN e UE coexistem em Bruxelas
    Rússia aguarda Charles de Gaulle para formar grupo de trabalho com a França
    Militantes do Estado Islâmico fogem de Raqqa após ataques aéreos russos
    Militantes do Estado Islâmico descobertos em aeroporto turco
    Mídia: Caso EUA forneçam armas a rebeldes sírios, França deve deixar OTAN
    Tags:
    guerra, terrorismo, Estado Islâmico, Síria, Ocidente, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar