18:42 03 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    308
    Nos siga no

    O chefe do Ministério da Defesa dos EUA Ashton Carter, confirmou a intenção de não apenas manter as tropas norte-americanas na Lituânia, mas também de reforçar a sua presença naquele país, revelou nesta quarta-feira (17) o serviço de imprensa do ministério de Defesa da república báltica.

    "Temos a certeza de que o contínuo financiamento da iniciativa de prover segurança para a Europa permitirá aos EUA manter suas forças e seus armamentos planejados para deslocamento, bem como de continuar aumentando a nossa presença na Lituânia" – declarou Carter na véspera de seu encontro com o ministro da Defesa lituano Juozas Olekas, que está em visita oficial a Washington.

    Olekas destacou que a vontade política e o apoio da sociedade permitem dar continuidade ao reforço da defesa e alcançar as obrigação de um financiamento de 2% do PIB do país assumida perante a OTAN, o que por sua vez irá contribuir para a execução do programa de modernização do exército lituano.

    O chefe do Departamento de Defesa dos EUA expressou seu apoio ao  programa de modernização das forças armadas da Lituânia, destacando a importância de fortalecer o poder militar do país através da aquisição de infantaria blindada.

    "Nós estamos dispostos a modernizar os veículos blindados norte-americanos Stryker e vendê-los à Lituânia. Nós compreendemos a necessidade de a Lituânia receber estas máquinas dentro de menores prazos possíveis e iremos atendê-la apresentando uma proposta detalhada (…) já no ano que vem" – disse Carter.

    Lituânia se reportou aos EUA com o pedido de fornecimento de 84 veículos blindados de combate Stryker – modelos M1126 equipado com um canhão de 30mm. O valor desse pedido é avaliado em quase 600 milhões de dólares.

    Mais:

    Lituânia pede veículos blindados dos EUA para conter ‘agressão russa’
    O que europeus acham dos novos postos de comando da OTAN
    Tags:
    expansão, presença militar, blindado, Stryker, OTAN, Ashton Carter, Lituânia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar