09:48 29 Março 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)
    15164
    Nos siga no

    O ministro da Defesa do Reino Unido, Michael Fallon, disse que o país enviou um navio militar ao mar Mediterrâneo para apoiar a França no seu combate ao Estado Islâmico.

    Em um comunicado desta quarta-feira (18), ele disse que os terroristas "são uma ameaça à segurança do Reino Unido, assim como à da França e do resto da Europa".

    Fallon também destacou que "qualquer outro pedido de apoio da parte da França, depois dos atentados de Paris, será estudado" por Londres.

    A França acaba de enviar o seu único porta-aviões Charles de Gaulle à zona de combate contra o Estado Islâmico no mar Mediterrâneo.

    Na sexta-feira da semana passada (13), vários terroristas do Estado Islâmico, grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países, realizaram uma série de ataques, com tiroteio e explosões, em Paris e no subúrbio de Saint-Dénis, onde o presidente da França, François Hollande, estava assistindo ao amistoso Alemanha-França. Cerca de 130 pessoas foram mortas nos ataques.

    Já na terça-feira, dia 17, o presidente russo, Vladimir Putin, encarregou o cruzador russo Moskvá de se aproximar do grupo naval francês na zona da operação da coalizão internacional contra o Estado Islâmico no mar Mediterrâneo a fim de estabelecer contato.

    E nesta quarta, o presidente francês acaba de anunciar a ampliação da coalizão internacional com o intuito de incluir a Rússia.

    Tema:
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)

    Mais:

    Rússia e França concordam em coordenar ações militares contra EI na Síria
    Kremlin: Pentágono se recusa a cooperar com a Rússia na Síria
    França destrói alvos do EI em terceira noite de ataques aéreos
    Lavrov: ONU não pode se fiar em dados suspeitos para falar da operação da Rússia na Síria
    Lavrov: Rússia continua buscando contato com Exército Livre da Síria
    Tags:
    Estado Islâmico, François Hollande, Michael Fallon, Síria, Rússia, França, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar