04:07 28 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    58431
    Nos siga no

    A Rússia pode vencer o terrorismo sozinha, bem como o Ocidente, mas deve ser levantada a questão sobre a que custo isso será feito, disse aos jornalistas o premier russo Dmitry Medvedev, que desembarcou em Manila nesta terça-feira, onde participará da cúpula da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC).

    “Está claro que a Rússia pode sobreviver sem esses contatos. Iremos, como antes, nos contrapor sozinhos ao terrorismo e venceremos essa luta. Provavelmente o Ocidente também poderá sobreviver. A questão é: a que preço. No entanto, eu estou profundamente convencido de que devemos estar juntos nessa luta”, disse Medvedev ao desembarcar em Manila. 

    Ao falar da catástrofe envolvendo a aeronave russa A321 no Egito e dos atos terroristas em Paris, ele afirmou que uma guerra foi declarada a todo o mundo civilizado.

    “Por isso é ainda mais estranha hoje a posição de uma série de países ocidentais quanto à Rússia”, disse Medvedev aos jornalistas. 

    Segundo a autoridade russa, essa posição poderia ser resumida do seguinte modo: “Que o mundo vá ao inferno, mas não vamos cooperar com a Rússia. Sim, o Estado Islâmico é um mal, mas não absoluto. Nos não gostamos de Assad e nos solidarizamos com a Ucrânia, ao contrário da Rússia. Por isso nada de cooperação, nada de contatos normais, nada de discutir a questão síria. Vocês tem os seus objetivos na campanha síria, e nos os nossos. Nos declaramos boicote aos russos, não vamos ser amigos, vamos isolar eles”.

    “Depois aviões explodem, matam pessoas em Paris, pessoas na Síria e outro lugares morrem. Essa é uma posição míope e ruim para todo o mundo. Posição contra a própria população”, lamentou o chefe de governo da Rússia.

    Mais:

    Caças russos destroem fortalezas terroristas na Síria
    Anonymous começa guerra contra Estado Islâmico e terroristas fogem da Internet
    Rússia anuncia prêmio a quem der informações sobre terroristas que derrubaram A321
    Tags:
    terrorismo, Estado Islâmico, APEC, Dmitry Medvedev, Filipinas, Manila, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar