11:17 19 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Militares russos na base aérea em Hmeymim, na Síria

    Ações russas na Síria correspondem às normas internacionais

    © Sputnik / Dmitry Vinogradov
    Mundo
    URL curta
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)
    3131

    Moscou respeita as normas internacionais ao usar a sua Força Aeroespacial no estrangeiro contra os terroristas, informa a RIA Novosti citando o porta-voz do presidente russo Dmitry Peskov.

    Peskov explicou que tais ações estão de acordo com a resolução do Conselho de Segurança da ONU e o pedido das autoridades do país, a Síria.

    “As ações russas têm por base os princípios e normas do direito internacional e intencionamos respeitar estes princípios no futuro”, destacou Peskov.

    Abordando o assunto da operação russa na Síria, Peskov sublinhou que a operação está sendo realizada para prestar apoio à ofensiva do exército sírio no terreno e que uma operação terrestre organizada pela Rússia está fora de questão.

    “O presidente Putin tem dito repetidamente que as ações russas na Síria serão limitadas somente à operação da Força Aeroespacial e que não será realizada qualquer operação no terreno”, disse o porta-voz presidencial.

    Separadamente, respondendo à questão sobre o possível envolvimento do Estado Islâmico no acidente aéreo na península do Sinai, Peskov disse que o Estado Islâmico é responsável pela exportação do terrorismo da região para outros países.

    “O Estado Islâmico é uma organização terrorista que foi proibida na Rússia. E é claro que este grupo terrorista e outros, por exemplo, a Frente al-Nusra, permanecem bastiões do terrorismo nos territórios que estão sob o seu controle”

    Em 31 de outubro, sábado, um Airbus A321, pertencente à empresa russa Kogalymavia, saiu do aeroporto da cidade balneária de Sharm el-Sheikh, no Egito, rumo ao aeroporto de Pulkovo, em São Petersburgo (Rússia). Atravessando o céu sobre a península do Sinai, desapareceu dos radares e cessou de responder aos gerentes de voo. Em breve, se confirmou a queda do avião em um lugar da península. A aeronave ficou despedaçada no chão. Na terça-feira (17), a Rússia confirmou que o avião foi derrubado por um engenho explosivo. O presidente Putin afirmou que as autoridades russas estão dispostas a encontrar os culpados da tragédia e a puni-los.

    A Rússia realiza a operação aérea na Síria desde 30 de setembro após o pedido do presidente sírio Bashar Assad. Desde o início da operação, a Força Aeroespacial russa realizou cerca de 1,8 mil de voos, destruindo mais de 2,7 mil instalações dos terroristas, de acordo com o Estado-Maior da Rússia. Centenas de jihadistas foram mortos e dezenas de centros de comando e armazéns foram eliminados.

    Tema:
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)
    Tags:
    direito internacional, operação russa, Estado Islâmico, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar