10:38 23 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)
    141
    Nos siga no

    A porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, Melissa Fleming, negou nesta terça-feira (17) as recentes notícias de que os ataques da Rússia contra o Estado Islâmico na Síria estejam piorando a crise dos refugiados.

    “Há algum deslocamento interno. Mas não temos quaisquer indicações de pessoas fugindo diretamente sobre as fronteiras como resultado dos bombardeios”, afirmou Fleming, salientando a dificuldade de nomear a causa exata do deslocamento.

    Ela afirmou que, há duas semanas, eram 30 mil os deslocados internos sírios e destacou que os números atualizados ainda não foram disponibilizados. Fleming acrescentou que não existem indícios de que um maior número de refugiados deixou a Síria na sequência da campanha aérea antiterror da Rússia lançada em 30 de setembro.

    Aviões de guerra russos começaram a realizar ataques contra Estado Islâmico e outros grupos terroristas na Síria a pedido do presidente do país, Bashar Assad, Desde o início da campanha, as Forças Aeroespaciais da Rússia fizeram cerca de 1.800 investidas, destruindo aproximadamente 2.700 alvos, de acordo com o Estado-Maior. Várias centenas de militantes foram mortos e dezenas de centros de comando e depósitos destruídos.

    Tema:
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)
    Tags:
    combate, terroristas, deslocados internos, piora, crise, refugiados, operação russa, ataques aéreos, Estado Islâmico, ONU, Nações Unidas, ACNUR, Bashar Assad, Melissa Fleming, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar