13:04 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Porta-aviões francês Charles de Gaulle

    França intensifica operação militar na Síria

    © AFP 2017/ PATRICK VALASSERIS
    Mundo
    URL curta
    905

    A Força Aérea francesa realizou mais um ataque contra instalações do Estado Islâmico na cidade de Raqqa, informa a AFP, citando a declaração oficial do Exército francês.

    “Pela segunda vez em 24 horas o exército francês realizou um ataque contra o Daesh (nome árabe do Estado Islâmico – red.) em Raqqa na Síria”, cita a agência a declaração do Estado-Maior das Forças Armadas francesas.

    Segundo esta declaração, em resultado do ataque foram eliminados um centro de comando e campo de treinamento dos militantes.

    Raqqa é considerada a capital e principal base de apoio dos terroristas.

    O porta-aviões Charles de Gaulle se juntará em breve à luta contra o Estado Islâmico para apoiar a operação aérea francesa. O navio será enviado não para o Golfo Pérsico como estava previsto antes mas para o litoral do Líbano e Síria, no mar Mediterrâneo.

    “O porta-aviões Charles de Gaulle sairá para o mar na quinta-feira e em alguns dias atingirá a parte oriental do mar Mediterrâneo, o que triplicará as nossas forças”, disse o presidente da França François Hollande discursando perante o Congresso nacional. A aviação embarcada do navio inclui 26 caças, 18 aviões Rafale e 8 Super-Etendard, destaca a radioemissora Europe 1.

    No seu discurso, Hollande também disse que depois dos atentados em Paris o país pretende intensificar a sua operação na Síria e conclamou a derrotar o Estado Islâmico.

    O primeiro ataque em massa contra as posições do Estado Islâmico em Raqqa foi realizado pela Força Aérea francesa na noite do domingo. Da missão participaram 10 caças, que lançaram 20 bombas.

    Uma série de atentados com tiroteios e tomada de reféns teve lugar em Paris na sexta-feira, 13 de novembro. Entre os locais atacados estavam várias ruas da capital, o teatro Bataclan, perto do centro, e o Estádio de França (Stade de France), ao norte da cidade. Segundo os últimos dados, os atentados mataram 132 pessoas. É o pior atentado da história francesa.

    Tags:
    ataques aéreos, operação, Estado Islâmico, François Hollande, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik