12:40 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Soldados franceses cruzam o Champs Elysees em Paris, 16 de novembro de 2015

    França se prepara para novos ataques e jura resposta ‘impiedosa’ ao Estado Islâmico

    © AP Photo / Peter Dejong
    Mundo
    URL curta
    Capital francesa sofre pior atentado da história (68)
    405
    Nos siga no

    François Richier, embaixador francês na Índia, disse nesta segunda-feira (16) que a França expandiu sua cooperação com as autoridades da União Europeia (UE) e, em particular, com a Bélgica, onde vários dos atacantes suspeitos estiveram vivendo.

    Segundo o diplomata francês, Paris está ciente da possibilidade de mais ataques terroristas na Europa e está fazendo todo o possível para aumentar a segurança em torno de alvos prováveis, trabalhando em conjunto com as autoridades da UE para preparar uma resposta eficaz à atividade terrorista.

    "Esperamos a possibilidade de mais ataques em solo europeu", disse Richier. "Esta guerra vai ser longa, vai ser difícil e vai ser global".

    O enviado francês falou durante uma conferência de imprensa na embaixada, três dias após a série de ataques coordenados pelo Estado Islâmico em Paris que matou cerca de 130 pessoas e feriu mais de 350 – quase 100 em estado crítico.

    "Decidimos reforçar as medidas de segurança ao redor da embaixada, dos consulados e de outras instituições francesas", disse Richier.

    O embaixador também pontuou que as autoridades francesas impediram várias ações terroristas na França desde o ataque terrorista à sede da revista satírica francesa Charlie Hebdo, em Paris, no início do ano. "Infelizmente não pudemos impedir este", disse ele.

    Os líderes mundiais reafirmaram o seu compromisso na resistência contra o terrorismo global durante a Cúpula do G-20 em curso na cidade de Antália, na Turquia. Segundo o diplomata francês, as autoridades têm informações sobre redutos do Estado Islâmico na Síria e, possivelmente, na Líbia, e sua resposta aos recentes massacres será "impiedosa".

    No domingo (15), o Ministério da Defesa francês anunciou que o país lançara um grande ataque aéreo contra as posições do grupo terrorista na Síria, destruindo um centro de comando e um campo de treinamento em Raqqa.

    Tema:
    Capital francesa sofre pior atentado da história (68)

    Mais:

    Bélgica faz busca por homens armados em conexão com ataques de Paris
    França identifica organizador dos ataques de Paris
    Explosões na Praça da República de Paris deixam população em pânico
    Tags:
    ataque aéreo, ameaça terrorista, ataques terroristas, terrorismo, resistência, resposta, segurança, Ministério da Defesa, G-20, Estado Islâmico, François Richier, Raqqa, Antália, Turquia, Paris, União Europeia, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar