05:14 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0103
    Nos siga no

    Buenos Aires e Pequim assinaram importantes acordos energéticos no domingo (15), em reunião paralela à Cúpula do G20, em Antalya, na Turquia. Pelos contratos, segundo o ministro da Economia argentino, Axel Kicillof, a China financiará a construção de mais duas centrais nucleares na Argentina a um custo total próximo a US$ 15 bilhões.

    “Estes acordos têm uma importância histórica para nós”, afirmou Kicillof.

    O ministro destacou que as duas novas centrais garantirão o abastecimento de energia do país no futuro, sendo capazes de gerar 1.750 megawatts. As instalações serão concebidas, construídas e operadas pela Nuclear Argentina. A China financiará 85% do projeto com um prazo de pagamento de 18 anos.

    Os contratos, assinados pelo presidente da Nuclear Argentina, Jose Luiz Antunez, e pelo chefe da chinesa CNCC, Quian Zhimin, preveem a construção da quarta central do país sul-americano em Lima, na província de Buenos Aires, e a quinta em lugar ainda a ser estabelecido.

    O governo Cristina Kirchner foi responsável por uma série de acordos de financiamento de infraestrutura com a China.

    Tags:
    Argentina, Buenos Aires, China, Pequim, Lima, Antalya, Turquia, Cristina Kirchner, Axel Kicillof, Xi Jinping, Nuclear Argentina, CCNC, G20, central nuclear, construção, financiamento, energia, infraestrutura, acordo, contrato, cúpula
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar