23:32 09 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    A presidente da Argentina Cristina Fernandez de Kirchner e o presidente da China Xi Jinping

    China financiará duas centrais nucleares na Argentina

    © AFP 2019 / ROLEX DELA PENA / POOL / AFP
    Mundo
    URL curta
    6102
    Nos siga no

    Buenos Aires e Pequim assinaram importantes acordos energéticos no domingo (15), em reunião paralela à Cúpula do G20, em Antalya, na Turquia. Pelos contratos, segundo o ministro da Economia argentino, Axel Kicillof, a China financiará a construção de mais duas centrais nucleares na Argentina a um custo total próximo a US$ 15 bilhões.

    “Estes acordos têm uma importância histórica para nós”, afirmou Kicillof.

    O ministro destacou que as duas novas centrais garantirão o abastecimento de energia do país no futuro, sendo capazes de gerar 1.750 megawatts. As instalações serão concebidas, construídas e operadas pela Nuclear Argentina. A China financiará 85% do projeto com um prazo de pagamento de 18 anos.

    Os contratos, assinados pelo presidente da Nuclear Argentina, Jose Luiz Antunez, e pelo chefe da chinesa CNCC, Quian Zhimin, preveem a construção da quarta central do país sul-americano em Lima, na província de Buenos Aires, e a quinta em lugar ainda a ser estabelecido.

    O governo Cristina Kirchner foi responsável por uma série de acordos de financiamento de infraestrutura com a China.

    Tags:
    cúpula, contrato, acordo, infraestrutura, energia, financiamento, construção, central nuclear, G20, CCNC, Nuclear Argentina, Xi Jinping, Axel Kicillof, Cristina Kirchner, Turquia, Antalya, Lima, Pequim, China, Buenos Aires, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar