11:36 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Queda do A321 russo no Egito (60)
    141
    Nos siga no

    O presidente russo, Vladimir Putin, disse que a investigação dos destroços do avião russo A321 que caiu sobre a Península egípcia do Sinai em 31 de outubro, matando todos as 224 pessoas a bordo, entrou na sua fase final.

    "Estamos na fase final da investigação dos materiais da queda do avião e do estudo dos destroços", disse Putin durante uma reunião com o primeiro-ministro italiano Matteo Renzi na Turquia.

    Em 31 de outubro, um avião da companhia aérea russa Kogalymavia caiu na Península do Sinai, quando fazia um voo entre Sharm el-Sheikh e São Petersburgo. Este foi o maior desastre da aviação civil na história da Rússia.

    Logo após o acidente, Moscou e Cairo começaram uma investigação conjunta. Muitos países mostraram o seu interesse em colaborar. O comitê de investigação é composto pelo Egito, Rússia e França, assistido pela Irlanda e Alemanha.

    Segundo a imprensa do Reino Unido e dos EUA, as suas agências de inteligência interceptaram conversas dos terroristas no Sinai sobre a colocação de uma bomba no avião antes da decolagem. Os investigadores disseram repetidas vezes que todos os cenários permanecem possíveis.

    A Rússia, juntamente com muitos outros países, suspendeu voos para o Egito na sequência do acidente. 

    Tema:
    Queda do A321 russo no Egito (60)

    Mais:

    Airbus: A321 estava em perfeitas condições técnicas
    Queda do A321 é um crime contra a humanidade
    Tags:
    A321, acidente aéreo, avião, Kogalymavia, Vladimir Putin, Península do Sinai, Cairo, Moscou, Rússia, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar